Balanço semanal



O tempo, esse passar sem hora certa onde inscrevemos as nossas vidas. Agregado de momentos flutuantes e imparáveis, contados em vão, porque já passaram e sempre passarão, sem limites de velocidade… Assim, parece que foi ontem que cheguei a Siena, e na verdade faz já uma semana. É então altura de marcar um ponto na situação.
Sete dias depois eu e as minhas colegas de casa continuamos as 3 vivas e a casa mantém-se sem danos visíveis. Na verdade, formamos as 3 um casal bastante perfeito, e a divisão da cozinha e da casa de banho, estende-se pela divisão de sorrisos e estórias e como não podia deixar de ser, muita fofoca!
Além da casa o nosso corrente projecto em parceria é a elaboração de um código de comunicação de modo a podermos transmitir mensagens sem que as pessoas em voltam se apercebam. O código destina-se à generalidade das mensagens, mas sobretudo a pedidos de socorro quando os polvos atacam!
Eis uma coisa que ainda não tinha passado uma semana e eu já sabia: a tentativa de conquista é uma constante. Mas não é elaborada nem possui qualquer subtileza romântica. É na verdade bastante cómica de tão surreal, se bem que por ser incessante, a paciência vai-se desfazendo e é aí que surge a necessidade dos pedidos de socorro codificados!
Mas também há rapazes normais!
Mas também há raparigas loucas!
Mas também há gays!
Existe aliás um gay de cabelos encaracolados que gosta de abraçar e dar beijos às raparigas, quando não faz coisas piores, e alegar depois “io sono gay”. De facto, é, não há como negar, mas isso não lhe dá o direito! Mão firme com este gay!
Adiante, já toda a gente por estas bandas sabe o meu nome (ou seja Alessandra) e todos querem ser meus amigos e ir comigo ao Barone Rosso (talvez seja porque o barman alberiano oferece shots de tiramisu e jarros de sangria a mim e a quem estiver comigo, mas eu pessoalmente acho que isso não tem nada a ver!).
Não a propósito, as pessoas inglesas recém chegadas ao meu curso de italiano são bastante simpáticas e bem parecidas ;P (fenómeno que por aqui não ocorre tantas vezes como nós gostaríamos).
Para as futuras visitantes, pensando em vocês já fiquei amiga do Mr. Erasmus e do Espanhol matador, venham depressa!!!
Também em jeito de informação para as turistas farenses, a noite sienense é quase tão animada como a Rua do Crime. Mas, como sempre, as pessoas com quem estamos fazem toda a diferença!!! Quem já conseguiu ter grandes noites no Milénio vai vibrar no Barone Rosso! Também há discotecas, mais do que em Sagres pelo menos… As más notícias são que temos de apanhar autocarro para todas elas e que fecham às 3 da manhã. As boas é o facto do autocarro ser de graça, haver strip feminino mas também masculino e ainda, bolinhas de sabão!
Para concluir, deixarei alguns apontamentos muito gerais e com potencial utilidade, sobre certas peculiaridades da bella Itália, das quais me fui apercebendo nesta semana de vida erásmica:
- Quando se vai à casa de banho não vale a pena procurar o autoclismo algures perto da retrete. Ele vai estar perto do tecto, pendendo dalgum ponto fixo superior. E não se puxa para baixo, empurra-se para cima.
- Quando se quer beber água, o pedido tem de ser bastante explícito “Aqua naturalle”, porque a aqua só aqua sem naturalidade, é com gás claro está!
- Como país civilizado que é a Itália, as máquinas de lavar a roupa requerem sempre um delicado pontapé para começarem a trabalhar, ou pelo menos a nossa não dispensa essa exigência!
- Se na rua nos dizem “cumplementi” é um elogio, pode-se responder “grazzie”. Já quando nos interpelam com a frase “sei fidanzata?” 99,9% das vezes o melhor é responder que sim, caso contrário corre-se o risco de ficar com um pendura o resto da noite. Para todas as outras frases que se dizem e que o portuga não entende, pode usar-se sempre a palavra “prego” adaptável a qualquer situação. As pessoas quando nos vêm dizem “ciao” e não estão a dizer adeus, e quando se despedem dizem “ciao” outra vez, mas também não estão a dizer olá. Os funghi não são fungos são cogumelos e se quiserem pantufas já sabem como é.
- Nem toda a gente sabe exactamente o que é Portugal, e mesmo depois de uma tentativa de explicação pode surgir a pergunta, extremamente inteligente por sinal, se a língua falada em Portugal é o Inglês.
- Toda a gente quer saber a diferença entre o português do Brasil e o português de Portugal (toda a gente que sabe o que é Portugal).
- O fiambre não vem em fatias, vem em bifes. A sopa ainda não chegou cá e a pastelaria não é que seja má… é uma porcaria!
- As refeições são divididas em dois pratos, porque eles acham que é falta de chá ter tudo no mesmo, e quando se fala em contorno quer dizer acompanhamento.
- Os carros em Siena têm sempre prioridade e como não há passeios o tráfego de peões pode revelar-se assustador.
- Em Siena só há ruas e são todas iguais. Mapas aconselham-se.
- Dado ser uma cidade medieval, é muito escura, as casas são muito altas e muito próximas. Embora tenham janelas o sol não chega lá. Cá em casa é possível ver, através da janela da cozinha, um pequeno rectângulo de céu, que estando azul nos indica que não está a chover.
- Construções medievais significa também que não existem elevadores, o que soma mais um bom motivo para nunca trazer muitas malas para Siena.
- Siena tem um canal de televisão onde passam os baptismos, nas respectivas contradas, de todas as crianças que nascem aqui. Como já mencionei anteriormente a questão das contradas é uma coisa levada muito a peito, e nesse mesmo canal, passam varias corridas do palio (corrida de cavalos entre as contradas) inclusive a preto e branco. Eu vivo na contrada do peixe, o que tem tudo a ver comigo não é?
- Quem disse que a vida são dois dias e o Carnaval são 3 de certeza que nunca veio a Itália porque aqui é Carnaval desde que eu cheguei e só acaba no fim do mês!
- Em suma, ainda que alguns apontamentos possam fazer pensar o contrário, a verdade é que a vita em Siena é mesmo bella e é impossível não gostar de estar aqui!!!

Cada segundo de ar é sempre precioso, mas no tempo erásmico é precioso elevado ao cubo! Porque de todas as leis que o tempo não tem, a única a que ele obedece, é a proibição de fazer marcha atrás.

Comentários

carla disse…
hipahhh.. axu k vamos gostar. uma semana e nos ja vamos paí... hummm ca me xeira k vamos ter mta fofoca :P beijocas ateh kuarta em siena :)
Recess disse…
a forma como escreves, faz-me sentir como se estivesse a viver tudo ai. parabéns. beijos
Neuza disse…
Ahh pah! Esse codigo tinha dado bastante jeito no ataque de polvos nortenhos. Mas nao faz mal, logo mo ensinas e pomos em pratica na proxima vez que um bandalho qualquer te queira chamar de Deusa =p

Curiosidade em relacao 'as malas...em que andar e' que moras mesmo?

Beijito*
Enes disse…
Quero ir visitar-te...!
Enolough disse…
"polvos nortenhos", Neuza? :)

aposto que também há DJs ricos da BMW na Itália...

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!