Via Casato di Sopra nr 6


Quando estamos felizes perdemos um pouco a dimensão das coisas: achamos as pequenas coisas 1 máximo, como 2 italianos já "ubriacos", um de Pisa a discutir com um de Livorno (algo do tipo Faro-Olhão mas com mais charme), e nem as grandes chatices como ter de carregar pelas escadas, 4 andares acima e abaixo, 3 malas com 40kg no total, nos chateiam.

Não digo que tenha sido agradável, sobretudo porque de casa até à estação as pessoas na rua nem se desviavam.

Mas em compensação, as pessoas no comboio e na Estação de Empoli foram muito simpáticas.

O percurso parecia simples: Pisa - Siena de comboio, em Siena chegar à via Casato di Sopra nr 6. Contudo, surgiram alguns pormenores imprevistos:



  • Problema nr 1 - ter de carregar sozinha as 3 malas supramencionadas. Até à estação de Pisa contei com a ajdua da minha madrinha, mas a partir daí estava "veramente sola".


  • Problema nr 2 - Não é possível levar as 3 malas em simultaneo pelos corredores do comboio, que são demasiados estreitos, e não há lugar para colocá-las.


  • Problema nr 3 - Não há nenhuma voz invisível a alertar-nos sobre as estações às quais vamos chegando, e eu por acaso não sabia onde nem quando seria a estação de Empoli. Porque como na verdade o comboio vai é para Firenze, os passageiros de Siena têm que trocar de comboio na dita cuja Empoli.


  • Problema nr 4 - A senhora mais próxima de min estava a dormir e quando acordou, despertada pelo barulho de um grupo juvenil, começou a barafustar numa panóplia de italiano onde eu só consegui distinguir a palavra "Bastardi!!!" dita com décibeis nitidamente revoltados. Achei melhor não lhe pedir informações.


  • Problema nr 5 - A estação de Siena não é a estação terminal e a tal vozinha off (ou invisivel) continuava off, literalmente. E agora para ajudar já estava escuro o que impossibilitava a leitura das placas.


  • Problema nr 6 - Na estação de Empoli é preciso descobrir a linha que segue para Siena, e levar as 3 malas (por esta altura já famosas) até essa linha passando 1 túnel com 2 lances de escadas (para descer e para subir). As escadas não são rolantes e não há rampas. Ah! E tudo isto em 10 minutos porque se não perde-se o comboio e sendo Domingo o próximo demora uma hora.

Soluções: levar as malas à vez para dentro do comboio, escolher um lugar sozinho, ao lado da porta e encostar as malas ao nosso lugar, de frente e de lado; saber a que horas é suposto o comboio chegar a Empoli, perguntar onde estamos quando o comboio parar por volta dessa tal hora (mas não à senhora mal disposta) e assim mobilizar uma carruagem inteira para nos ajudar a sair do comboio. Um senhor muito simpático levou-me a mala mais pesada enquanto os outros passageiros se certificavam de que estava na estação certa e de como fazer para mudar de linha (até a senhora do "Bastardi" tentou ajudar!); perguntar qual a linha do comboio para Siena na bilheteira; levar as malas com cara de sofrimento até as pessoas perguntarem se precisamos de ajuda, o que sucedeu mais rápido do que eu poderia imaginar ( a cara de sofrimento devia estar memso boa!); Nunca já mais em tempo algum, recusar ajuda quer para levar as malas pelo lance de escadas, quer para pô-las dentro/fora do comboio; perguntar aos rapazes que ajudaram a levar as malas para dentro do comboio a que horas se chega a Siena; com a sorte eles também vão para lá e não é preciso carregar mais mala nenhuma até ao Taxi! Que em 5 minutos me levou pelas subidas e descidas das ruas (sempre condicionadas) deste castelo que é Siena.


Saí do taxi imaginando que saía de um coche com um enorme vestido de baile. Claro que a visão das 3 malas rapidamente desfez essa fantasia. Mas não faz mal, eu estava feliz, tinha finalmente chegado ao nr 6 da Via Casato di Sopra, que é como quem diz, a casa.

Comentários

Rita disse…
xii amiga! complicado o teu primeiro dia! continua assim, conta tudo, keu vou imprimir e levar na mala qd formor praí, todo o material auxiliar k arranjarmos eh insuficiente!! :p
Neuza disse…
Kiridjissima! Acho que vai ser ainda mais complicado do que eu tava a pensar, chegar até ti. Mas tudo bem...eu tento à mesma :p

Já tinha saudades de ler os teus textos, vou-me deliciar com este teu blog :D

Beijo beijo*
Lolly disse…
Uma viagem atribulada que te permitiu ganhar "o espírito da coisa"! ;) Ainda bem que chegaste interinha ao teu novo lar.
Ah, e viva a intérenéte e os belógues lol
Beijokinhas******
carla disse…
caracohlis... inda bem k avisas... vamos la ver s agente hega e se temos pessoas simpáticas k nos ajudem cm as nossas malinhas... :) keres k te leve umas pantufas cm bonecos?bjinhux
Enolough disse…
Ler estas aventuras é como comer Malteesers Branco (e tu sabes que isto é um grande elogio), até porque consigo ouvir a tua voz, ver a tua cara e o gesticular que acompanha o drama de um dia simples.

Ao vivo ou pela "intérenéte" é sempre um prazer (ainda que eu o negue) ouvir essas banalidades tornadas épicos.

Baci

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!