"De puta madre!!!"


Uma amiga minha disse-me que o álcool unia as pessoas. E pensando nisso fiquei menos preocupada quanto à coexistência de um bando de espanhóis com um casal germânico-noruego, nos poucos metros quadrados da casa em que habito…
Mas afinal, não precisava de me ter preocupado de todo! Supresaaaaaa!

Comecemos por ajustar as contas. No post anterior disse que seríamos 7 a viver cá em casa. Mentira. Éramos 9: seis espanhóis, uma norueguesa, um alemão e uma portuguesa. Entretanto faltou água quente no andar de cima, e a concorrência para aceder à banheira aumentou duas pessoas. O record foi atingido com o jantar de ontem, última noite da minha amiga Charlie em terras de Palio, onde nos sentámos 12 para comer a lasanha que o Dominik preparou.
Matemáticas à parte, falemos de pessoas. Falemos de como nos juntámos em dois jantares multiculturais onde bebemos muito mas divertimo-nos ainda mais, e apesar de acreditar na teoria da minha amiga sobre as propriedades reunificadoras do álcool, acredito que houve algo mais…
Houve algo mais cada vez que os espanhóis que só sabiam falar espanhol, falavam com o Dominik em inglês. Houve algo mais, quando o Dominik disse ao Gohro “Tienes tetas muy buenas”. Houve algo mais quando a Charlie se empoleirou no autocarro Erasmus a cantar e a dançar as canções espanholas que iam sendo entoadas e das quais ela não fazia a mínima ideia da letra. Houve algo mais, quando o Pablo e o José foram passear para Florença com a Charlie e o Dominik, como se fossem amigos de longa data, todos juntos apreciando o rabo do David. Houve algo mais quando o Gohro me disse que o Dominik era un “tio con classe”! Houve algo mais quando eu e a Alana inventámos as Magic Bottles e a Charlie dançou, pulou, gritou, cantou, voou, a noite toda! “She’s Norwegian” dizia o Dominik, que no fim da noite teve que levá-la ao colo para casa. Menos sorte teve o Gohro na noite seguinte, que também dançou, pulou, cantou, gritou e voou, mas no fim da noite não teve ninguém que o levasse a casa. Já o “Chaga” (como diz a Charlie) e o Javi foram levados a dormir em outras casas… Houve algo mais quando o Pablo 2 andava pela cozinha com “marcas de amor” gigantes no pescoço, sem saber. De acordo com o Gohro foram feitas pela rapariga mais gorda e mais feia da festa (a sinceridade é uma virtude tão bonita!). Na verdade, quando o Dominik perguntou ao Pablo2 se a artista era gira, ele respondeu “she was a girl”…
Houve algo mais quando fui ao Museu da Tortura com o Javi e o Gohro, e este último parecia uma criança na manhã de Natal! Vibrou com o esmaga testículos e deliciou-se com uma tortura em que cabras vão comendo os pés das pessoas até aos ossos. Génios os da inquisição dizia ele!
Houve algo mais quando tentámos jogar ao Buzz e raras vezes passámos do 14. Houve algo mais quando jogámos à mímica e o Gohro e o Jose fizeram o Libertem Willy! Houve algo mais quando a Vanessa voltou da Essenza com um sorriso nos lábios, dizendo "Ai eu não acredito..." (acredite quem quiser, ele é espanhol, amigo do Menchaca, chama-se Juan Manuel, Juanma para os amigos, e consta que a barba é fofinha e os beijos são bons). Houve algo mais quando descobrimos que a mesa da cozinha crescia. Houve algo mais quando se trocaram e-mails entre todos e se combinaram viagens . Houve algo mais quando o Dominik aprendeu a dizer “Tutto a posto” e exercitou a nova aprendizagem de cada 5 em 5 minutos, durante o resto da estadia.
Entretanto, a “encomenda” do “compagno” não chegou, mas chegou uma outra com o mesmo efeito. E eu fui a protagonista de um vídeo-clip filmado nas ruas de Siena (sem excitações, trata-se de um projecto amador, nada que vá passar na MTV, e o meu co-protagonista era feio. E insiste em prolongar o olhar apaixonado que encenámos, como e ainda estivéssemos a filmar…).

Contas feitas, estes últimos dias foram, como eles dizem, “de puta madre!!!”. Porque houve algo mais. Houve muito mais! Mais do que cabe aqui, mais do que cabe nas fotos, mais até do que cada um de nós se vai lembrar...

Comentários

Enes disse…
Ao ler esse atropelado de palavras, causaste-me umas saudades loucas do erasmus! saudades loucas da ,loucura...! Life here is boring...
Alê disse…
xuxuca podes vir cá quando quiseres! mi casa tu casa! Baciiii

Mensagens populares deste blogue

O síndrome de Bridget Jones

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens