O meu primeiro exame


Se os meus pais escreveram num album de fotos as minhas primeiras palavras e o nome do jardim onde dei os primeiros passos; e se, vendo bem, cada um de nós tem um calendário só de primeiras vezes, porque não falar do meu primeiro exame em Itália?

Antes de mais convém contextualizar esta temática: nos exames aqui em Itália a escala vai de 0 a 30; os exames são maioritariamente orais e as pessoas vão sendo chamadas pela ordem em que se inscreveram no exame. Ou seja, os exames podem durar dias... Preocupação fora de questão para mim: nº 6 na lista de inscrição.
Depois de ter descoberto a tempo que o exame havia sido antecipado das 3 para as 2.30, lá fui, à hora remarcada. A primeira rapariga que encontro, uma Erasmus espanhola, pergunta-me o que é que eu estudei e depois de eu responder, pergunta novamente, com um olhar muito assustado "QUIEEEEEEEN?". E eu pergunto-me retoricamente, como será que ela está a pensar fazer o exame se não sabe quem são os 4 autores à volta dos quais a matéria foi estruturada...
No corredor onde fica a sala do professor (o meu professor louco, que é comunista, que diz palavrões nas aulas, e que eu suspeito que tenha um clube secreto, uma cena assim underground, de morte ao Berlusconi)já lá estavam outros colegas, que logo nos informaram que não ia haver exame. Que o exame seria amanhã de manhã. Tradução: exame Sábado às 9.30 da manhã!
"Naaaaaaaaaaaaão" disse eu. Como? Seria uma falta de consideração por todos nós, o exame está marcado desde o início das aulas para hoje. Tem que ser hoje! Afinal a Itália faz parte da Europa civilizada, as coisas não podem ser assim!
Eis se não quando, sai o senhor professor da sua sala para dizer que só vai "examinar" uma ou duas pessoas e às 3 se vai embora porque tem aulas "Não é que eu não vou fazer o exame porque vou jogar snooker hã?". Claro que não! É porque tem aulas! E claro que ele não sabia que tinha aulas hoje, quando marcou o exame. E muito menos teve tempo para descobrir, em 2 meses, que tinha aulas no dia do exame!
Ora passados uns minutos lá sai o senhor da sala outra vez, desta feita para vir reclamar sobre a opinião pública. Estava deveras transtornado, pois apesar da alta qualidade do seu curso e das suas aulas (palavras do próprio), o director de Ciências da Comunicação chamou-lhe a atenção, pois recebeu uma reclamação via correio electrónico, de um aluno, sobre o facto do professor ter faltado duas vezes por doença. Ora eu se alguma vez fizesse uma reclamação seria pelo facto de ele ter marcado aulas de recuperação e não por ter faltado! Enfim, o que é de salientar, é o excelente timing da intervenção. O momento, 10 minutos para as 3, não podia ser mais oportuno! Afinal, temos a tarde toda, até às 3!
Ouve-se um "avanti" e lá vai a número 4 (isto parece as senhas para os queijos e os enchidos no supermercado). A número 4 era a Irene, a "novia" do meu compagno. Bom são 10 para as 3, a seguir à Irene é o Lucio, outro erasmus espanhol, e depois sou eu (dizia-me a esperança dentro de mim). Mas a seguir à Irene (que 5 minutos depois saiu com um 28 sem nem saber bem a resposta às perguntas que lhe foram feitas)saiu o professor outra vez, fechou a porta atrás de si e disse as palavras fatais
"À domani!".

Eu fiz questão de dizer, extremamente revoltada, "Isto em Portugal não acontecia!"... o que eu não disse foi que em Portugal, por exemplo no último exame que fiz, o professor chegou meia hora depois da hora oficial, não nos deu tempo extra e passou o tempo a fumar cigarrilhas e a discutir com a sua senhora ao telemóvel...

Mas quem foi o autista que chamou a estas coisas " o Ensino Superior"???

Legenda: O meu 1º exame em Itália: no parque com Alana e Vanessa

Comentários

Lolly disse…
Tá mal... isso na FCSH nunca aconteceria!... LOL
"Aufinal náo vai havere ecxame de inglés houje... máreca-se pâ dépois da páscôa..." hummm...

Beijokitas!!!! Saudaditas!!! ;)
PS - ainda esta semana tirei uma foto igual à da tua amiga, de bigodinho lol...It's a small world :P
TobY disse…
Superior, superior, superior...
Alê disse…
Lóló! Exame de ingles a marcar significa q n precisaram de fazer uma vaquinha à porta da fac p angariar fundos e contratar 1 prof de inglês (cm 1 certo docente sugeriu). OH FCSH, FCSH...
Tiago disse…
QUando voltas a FCSH sem ti n é a mesma coisa.
beijo

Mensagens populares deste blogue

O síndrome de Bridget Jones

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens