São Paulo



Se voltar de Siena para Portugal foi um choque, chegar a São Paulo uma semana depois é a electrocução máxima!!!

Sábado, 14 de Julho de 2007. 5 horas da manhã. Olheiras profundas da directa, humor ressequido. O senhor do check in pergunta se prefiro um lugar ao pé da janela ou um no corredor mas com mais espaço para as pernas. Escolho o espaço, que as pernas são garndes (posteriormente viria a rrepender-me, mas não vamos estragar já a surpresa!).
O voo foi calmo e rápido mas eu nunca tive tanto medo. Achei que ia morrer! E já estava a fazer mentalmente a lista das pessoas a quem ia ligar e das mensagens de despedida. Tudo, porque ao meu lado estavam dois árabes que falavam em árabe! Como se fosse inesperado que eles falassem em árabe, observava-os com suspeita a cada movimento! Tiravam um livro, eu achava que era para fazer as últimas rezas, falavam entre si e eu ouvia-os a combinar quem matava quem, mechiam nos relógios constantemente,e eu pensava que estavam a verificar a hora combinada do ataque ou que tinham um detonador de uma bomba escondido na bateria ou no ponteiro dos segundos. Na primeira oportunidade pus-me a falar com o que estava mais próximo de mim, para os ter sob controlo.
Afinal eram pais de família e pessoas de bem e até me ajudaram a carregar as malas.
Sete horas da manhã do mesmo dia, aeroporto de Lisboa. Três horas depois, entro em coma sonífero no banco do avião.
11 horas da manhã, aeroporto Sá Carneiro, Porto. E começo a perguntar-me afinal quantos aviões é que tenho de apanhar para chegar a São Paulo! Partimos do Porto com uma hora de atarso mas pelo menos não fez escala na Madeira!E isto de fazer Faro-Lisboa-Porto entre as 5 e as 11 da manhã do mesmo dia, não é para todos!
Com 300 pessoas que estariam na aeronave, justamente à frente do meu lugar espaçoso logo haveria de estar um pai com um bebé num lugar apertado, onde só cabia ou 1 ou outro. Já se está mesmo a ver o que aconteceu não é? Pois é! Sem janela e sem espaço para esticar as pernas, lá fui eu dormindo ao lado de 2 engenehiros agrónomos que falavam sobre a rotatividade das culturas e um perguntava ao outro o que é que ele achava dos girassóis...
7 da tarde hora local, 11 da noite hora portuguesa, São Paulo, ali estava eu, com os coitados dos meus tios que ficaram uma hora à espera.
Aqui em São Paulo moro num 25º andar numa casa com elevador, por outro lado, não há janelas verdes.
Aqui em São Paulo não posso sair para lado nenhum, nem de dia nem à noite. Em Siena o não permitido era ficar em casa, nem de dia nem de noite... Se Siena tem 20 000 habitantes, São Paulo tem 20 milhões, então em Siena conehcia toda a gente e aqui o número de pessoas que conheço cabem nos dedos das mãos ( e não são da minha idade nem arredores).
Onde eu vivo não há nada e não é que em Siena houvesse muita coisa, sejamos realistas, mas pelo menos podia andar para lá do corredor entre o meu quarto e a casa de banho. (Ah! Agora não posso andar sozinha para lá do corredor entre o meu quarto e a cozinha mas tenho uma casa de banho só para mim!).
Aqui em São Paulo ainda não comi massa nenhuma vez. Aqui em São Paulo o meu trabalho é longe de casa. Tenho de acordar todos os dias às 5 da manhã para apanhar o autocarro "fretado" que passa às 6, porque não posso andar de transportes públicos.
Chego ao trabalho às 7.30, mas também saio mais cedo (às 5 da tarde) para apanhar o fretado que no regresso demora sempre duas horas. Em Siena também morava longe da minha faculdade, eram 15 minutos a pé!!! (E a hora de despertar era, em média, meio dia e meia).
Bom, mas vamos falar de tragédias de verdade que fazem do drama desta minha nova vida algo de muito soft! Até porque também há coisas boas:não vim para cá servir cafés (ainda bem, porque isso não saberia fazer,) adoro o meu trabalho e trabalho a sério! E faço coisas importantes!E as pessoas são simpáticas! E até me perguntam o que eu acho! E depois o Brasil ganhou a Copa América, e ganhou à Argentina! E pelo menos o meu tio, que a julgar pelo que ouvimos dele durante a partida, que mais parecia que estava a parir um filho, ficou muito contente!
Mas retomemos a tragédia de hoje, sob a qual a minha vida sao paulina mais parece uma comédia. Ia eu no meu longo caminho para casa, quando um avião se despistou no aeroporto de Congonhas (cidade de São Paulo) enquanto tentatava aterrar. Atravessou a avenida e foi embater nas bombas de gasolina. Até agora está a arder. Não há informações sobre os 170 passageiros, nem sobre os peões que por ali passavam. Mas olhando para o avião em chamas não resta muito a dizer. Ouvi na rádio que com as explosões, houve gente a saltar de prédios, estilo 11 de Setembro.
Eu estou bem, dentro do possível. O autocarro fretado passou pelo aeroporto minutos antes. Aleatoridades da vida... um acidente pelo caminho, um atraso ainda maior, e poderia ter sido comigo...
E mais uma vez sou obrigada a dizer, que uma coisa destas não aconteceria em Siena, porque em Siena nem sequer há aeroporto.
Para rematar resta apenas dizer, que qunado cheguei estavam 23 graus e era de noite! O que me fez rir, porque afinal, indiquem os valores que quiserem os tremómetros, a verdade é que é Inverno no hemisfério Sul! Não me voltei a rir, porque entretanto desde segunda, que chove torrecialmente e faz frio, à noite há trovoada e o telefone do meu quarto que não funciona, fala quando falta a luz. São frentes frias atrás de frentes frias, para Sexta preve-se menos de 10 graus e não vejo o sol há 3 dias. Não vou dizer como está o tempo em Siena, e nem seria preciso ir tão longe. Imagino que os meus caros leitores estajm de férias a passar os dias na praia, apesar de ser eu que estou no Brasil...

Eu sei que a conversa de Siena já enjoa, mas eu avisei que era para sempre, eu escrevi que era para sempre, e não foi só para ficar bonito no blog...

E aproveito desde já para informar igualmente, que a partir de agora as actualizações no blog serão mais raras, dados os horários a que me encontro sujeita. Aqui são neste momento 9 da noite e eu já estou numa luta com as pálpebras para manter os olhos abertas... É assim a vida de tarbalhador!!!

Comentários

Enes disse…
Directamente da Rádio Renascença te digo que essa história do avião pôs a redacção em alvoroço! Não se fala de outra coisa e eu tou sempre agarrada ao telefone, a tentar contactar embaixadores e afins.
Mudando de assunto, biscoita, não estejas tão xururu. De certeza que o Brasil se vai revelar maravilhoso. E Siena não perde o lugar, never never
um beijinho enorme
Carla disse…
oh minha paixao. eu k n consegui astar ctg na ultima noite ja tava preocupada por nao ver o teu blog actualizado.. mas olha eu vou pa italia dia 4, e quero k vás lá visitar-me e juro-te VAMOS A SIENA.. beijoca diverte-te por aí, mas esseciamente TRABALHA!! faz-te bem, faz-te crescer...
E se queres saber aqui ta sol e calor mas nao tá muito :)
NeSs disse…
Aww, até fico excitada só de ler!
N sei pk m n imagino nd a acontecer-te tipo acidente de avião ou seres raptada, tens assim cm q uma aura de pessoa imune a tais vicissitudes. N perguntes pk...
Espero q o trabalho continue a correr bem, eu vou ag p o algarve ler o harry potter na praia =P
Saudadeeeeees xuxu***

PS - 90% d certeza q em outubro vou fazer o estágio p Lx(Juanma tb possivel/), p o Ministério dos Negócios Estrangeiros, vc me espere! =D*
Alê disse…
Amiga Vanusca vc acabou de iluminar a minha noite fria e sombira qui em S.Paulo!!!
Já nos tou a ver no meu jimny com o Juanma atrás a dizer "Hombre ale! Que mal manejas el coche!!!"
oooooooooh! fiquei msm cntnt agora!
Baci baci p ti e p o Juju*********
Anónimo disse…
caramba! vc tem aptidao pra escrever, hein! XD

http://www.facebook.com/profile.php?id=579723880

Mensagens populares deste blogue

O síndrome de Bridget Jones

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens