Domingo 24 horas


Muita polémica nestes últimos dias: casa de banho ou banheiro? camada de ozono ou camada de ôzonio? gancho ou grampo/piranha/tictac...? e a arte o que é?

Depois de um Sábado caseiro segui-se um Domingo forasteiro que começou na feira da Vila Madalena (foto central, sendo que a senhora que vai a passar ao meu lado não me viu a posar paraa foto e acabou passando pro cima do meu pé). A capital paulista registrava 34 graus nesse Domingo invernoso! Motivo pelo qual o passeio pela feira não se prolongou muito além da uma da tarde (só não saí de lá sem comer pastel, como manda a boa tradição brasileira!). A próxima paragem foi algo mais cultural: o MASP (Museu de arte de SP) com uma feira de antiguidades por baixo com um senhor que nos perseguiu de poemas em punho perguntando se 30 anos do seu trabalho não mereciam um minuto da nossa atenção. Pois aparentemente não.
Já as obras da Bauhaus, do Cézanne, do Van Gogh, do Lutrec, e sobretudo, os cactos e as melancias do Picasso, e um retrato do século XVIII, por um pintor francês, de duas meninas pequenas de vestidos cheinhos de rendinhas e com o título "O Duque e o Conde de(não sei onde)quando crianças", mereceram bem mais do que um minuto do nosso tempo. É o que fazem os grandes nomes! Tudo se resume a uma questão de marketing na verdade, tanto que, se muitos desses artistas tivessem contratado uma acessoria de imprensa na altura, não teriam morrido miseráveis e com fome!



Do MASP em pleno coração da avenida mais palpitante da cidade para o ambiente familiar onde estão as primas, as priminhas, os tios-avós e até as vizinhas! Resta esperar que agora não decida vir o bairro inteiro (todas as velhinhas de 80 anos do alto da Lapa)para me conhecer, porque era capaz de ser um bocado chato...
O dia mais odiado da semana chegou mais rapidamente que todos os outros, como de costume, mas foi atenuado por uma hora de almoço muito bem passada, nos pequenos puffs do espaço infantil da FNAC, a ver o Shrek, a comer trufas e a ler os potenciais candidatos ao nobel do próximo ano "As aventuras da gatinha" e "O passeio pela selva". Ao nosso lado estava um pato que a Marina disse que era um hipopótamo e que eu acabei por conluir que seria uma vaca. Imagine-se se um hipopótamo ia ter as patas verdes, a boca e o nariz rosa, o corpo azul e a cabeça e as orelhas amarelas! Claro que não!
Mas o que é certo é que vale a pena comrpar o dvd do Shrek 2 só pelso créditos em que se há um Ídolos com músicas que assentam nos personagens que nem uma luva. Como por exemplo, o ratinho cego a cantar "I can see clearly now the rain is goooooone" enquanto os outros ratinhos cegos, num plano mais recuado, fazem a coregrafia em que chocam um com o outro a meio de cada pirueta!
Muuuuuuuito bom!


E então sobre arte, deixo esta imagem clandestinamente capturada na exposição da Bauhaus, para que os meus ilustrissimos leitores possam reflectir um momento sobre o tudo ou nada do que é ou não é a arte...
Porque há quem diga que ela está em todo o lado e há quem nunca a tenha visto...

Comentários

Ana disse…
Gostei da "arte"!!

Ve la se por entre esses teus passeios por museus, trufas e vacas com o corpo azul tens tempo pa me mandar um mailzito ou outro!!! bjs
Lolly disse…
nas lojas dos chineses há imensas peças de arte iguais a essa. telinhas em branco por todo o lado. devem estar milionários e nem sabem! :P
ps- 34 graus no inverno?lol ta melhor k o nosso verao! prepara aí uma caminha pa mim k tou indoooo ;)

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!