"Boa tarde, quer uma pergunta?"



Primeiro Festival de Telheiras!
Fim-de-semana de 10 e 11 de Novembro. Organização: irmã da Mi e amigos em colaboração com o comércio local e a Câmara Municipal.
Participação: moradores, bandas convidadas e amiga da Mi de Algés, que vem de longe para dar a sua contribuição ao evento!

Comigo no papel de amiga de Algés, eu e Mi montámos, com reforços de familiares da segunda, um belo bazar da tralha onde vendemos desde roupa até aquelas prendas de Natal Liiiiiiiindas que todos os anos alguém nos dá, passando pelas Umas Aventuras que acompanharam a nossa infância e ainda as aventuras dos 7 e dos 5, que acompanharam a infância dos nossos pais. Essa foi aliás, a venda do dia: 20 livros dos 5 e dos 7 de uma só assentada! Afinal ainda há gente com iniciativa neste país!
Mas a iniciativa mais original foram as nossas caixinhas das perguntas e respostas!!! Quer uma pergunta??! Quer, claro que quer, força! Tire uma! “A que sabe o sorriso?” “A que sabe a água que corre quando cantas no duche?” “Qual foi o último filme que viste? E o primeiro?” “Para onde vai o tempo que passa?” “De que é feito amor, quais são os ingredientes?” “Sabes quem és?”. E agora tem de responder para contribuir para a nossa caixinha das respostas ou então também pode procurar a sua resposta na caixinha, onde estão respostas de outras pessoas - “Sabe a esparguete à bolonhesa” “Vão para o infinito” “Vão para o passado” “Carinho e compreensão” “Ninguém…”.



E quem gostou da brincadeira sinta-se livre para contribuir também para a nossa caixinha do tesouro!
As perguntas e as respostas, juntamente com uma caixa de rebuçados para oferecer, estrategicamente colocada ao alcance dos mais pequenos (puro marketing) fizeram do nosso “bazar”, o mais badalado e movimentado da feira (dentro das possibilidades de movimento que não eram assim tão grandes.).
Ah é verdade!!! Também temos Action Man e Homens-Aranha e não, aquela mala castanha tão gira não está a venda, é a minha mala!
Alguns surpreenderam-se pelo nosso grau de erudição, convencidos que estavam que éramos verdadeiras feirantes! Sem ofensa para quem seja. Não, não somos. Somos orgulhosamente licenciadas pela Nova e perseguimos carreiras distintas das de comerciante. Estamos aqui para ajudar a dinamizar esta iniciativa. Pois é, está muito giro!
Se bem que um senhor idoso revoltado diz que cursos como o nosso, e tudo o que envolva o marketííng e a gestão não servem para nada, são só para enganar os nossos pais e gastar-lhes o dinheiro. Que o da banda não tinha nada de estar a cantar em inglês porque a revolução não se pode fazer em inglês. Então eu sugeri que desse essa dica à organização. Mas não, o senhor diz que é pacífico… Diz também que o que vale a pena são os cursos técnicos como o de engenharia do nosso amigo Zé, que aliás segundo o mesmo teórico tem é que ir viver para África onde ele pode “pendurar o chapéu”.
Por falar em pendurar, é de realçar que nós até tínhamos um “pendurador” e tudo! Para as roupas mais vistosas e algumas malas. Trés chic! (Ou "chique a valer", como diria Dâmaso Salcede dos Maias - um pequeno apontamento que nos reforça enquanto pessoas eruditas que disseram que somos).



A coisa não foi pela noite fora mas nós fomos! De volta ao Lux, essa catedral da noite lisboeta! Entre espanhóis, holandeses e italianos, era difícil encontrar portugueses mas os poucos que se avistavam revelavam-se interessantes! Como por exemplo o assistente alto e espadaúdo do Inspector Max!

E passando em direcção à 24 de Julho, olhamos as margens do rio e a ponte 24 de Abril, que rasga o escuro da noite, e dizemos uma à outra: Lisboa é mesmo gira!


Lux...

Comentários

Ness disse…
EU bem me parecia q o tal do festival devia ter acontecido este fds, qd saí do metro ontem a noite e ouvi os berros de um suposto cantor no jardim d telheiras, aos saltos de um lado p o outro, e o campo de mini-golfe improvisado feito de garrafas e copos de plástico. Quando estas coisas acontecem e a menina vai pro lux é k eu n tou ca... Há q compensar este fds... =)*
Tiago disse…
Genial..lol...
Que pena este fds n ter estado pelo Lux...andamos desencontrados..
beijos
Enes disse…
Gostei do pormenor do "chique a valer" =) as pessoas dos cursos que não servem para nada ao menos são mui cultas!hehe

Mensagens populares deste blogue

O síndrome de Bridget Jones

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens