A "signorina" volta a ser " menina"

“Leaving New York is never easy” diz assim uma certa canção. Pois eu sem nunca lá ter estado, duvido que me seja mais difícil do que deixar Itália…



Na véspera de dia 27, flutuava pela calçada com a minha aura exuberante, e um sorriso que esbracejava por entre os cantos da boca, impertinente, indiscreto, incontrolável, indecente! Contava os minutos, suspirava as ânsias e não podia dormir porque os ângulos das lembranças me faziam sonhar com as surpresas da viagem…
Duas semanas depois, ânsias desfeitas e ângulos regulares, suspiro reticências…e se eu perdesse o avião? Se eu perdesse ao avião ia ouvir a entidade maternal até ao fim do ano e pelo menos metade do próximo, e ia dar uma péssima impressão no meu primeiro dia de trabalho, ao qual faltaria (por ter perdido o avião).
É pois escusado adiar o que tem de ser, porque se tem de ser então tem mais força que o Vesúvio, que a squadra azurra, que o Berlusconi e que a Camorra (máfia que controla Nápoles).
Além disso dei-me conta, que para continuar a sonhar, também é preciso acordar…
Assim sendo venho trespassar nestas palavras as últimas gotas do meu reencontro com uma vida passada. Nada de reencarnações, nada de esoterismos. Partida do Nápoles! Estádio Sao Paolo de Napoli recebe o Parma e celebra-o com um golo a zero (jogava o irmão do Canavarro, de seu nome Paolo Canavarro e de seu semblante ainda mais interessante que o mano “cassula”). Das bancadas sentimos um vento frio que a chuva aconchegava e que nos trazia os cânticos “forza napoli Napoli Napoli… quel ragazzo della curva B..”. U outro dizia que o adepto ia por toda a Itália e que por isso a ragazza o deixava, mas não fazia mal, porque a o Nápoli era o que importava. Manifestei o meu desagrado contra esta letra e contra a prepotência masculina dos coros futebolísticos. E então tomei uma decisão: um dia, vou ser a primeira mulher a escrever a primeira música de futebol para as mulheres que vão aos estádios!
Estávamos na tribuna central porque a curva B e a curva A estavam cheias (oh que falta de sorte!). Porque nas curvas eles cantam do primeiro ao último minuto! E lançam bombas e dizem impropérios e fazem ameaças de morte e bebem e fumam e no fim há sempre alguém que esfaqueia alguém. Mas já só havia lugares na parte inferior das curvas e o meu amigo disse que aí não podia ser porque era perigoso (ahá! Porque na parte de cima das curvas, que eu acabei de descrever, era segurança máxima)! Como o Nápoles ganhou e só haviam 10 adeptos do Parma que, roçando as arestas do ridículo, abanavam 10 bandeiras, não houve mortos nem feridos.
Também o meu amigo e a senhora sua mãe sobreviveram à minha especialidade: bifinhos de peru com natas e cogumelos! (Ele manifestou receios durante os primeiros 3 dias mas depois acabou por render-se e deixou-me fazer o jantar). No final até gostaram vejam só! A dona Ana, cozinheira de mão cheia, como eu tive o prazer de confirmar, elogiou imenso o meu prato e disse que depois ia experimentar fazer!
O truque reside na simplicidade: bifinhos de peru com natas e cogumelos - a chave para o sucesso!
Mas se os bifinhos eu posso fazer quando quiser, com toda a minha mestria e talento, a sfogliatella acabou-se! Como se acabaram o mostaciollo e a cassata e todos esses milhares de calorias que a cozinha italiana oferece, mais o grazie e o prego, a porca putana, a mamma mia e o “dai”.
Igualmente se acabou a signorina, e aqui se acaba hoje o último texto dela enquanto tal…



“La vita è un viaggio di ritorno, domani è già finita e ieri è un nuovo giorno.”
Francesco Slavatore
(A vida é uma viagem de regresso, o amanhã já acabou e o ontem é um novo dia)

Comentários

J. Wilson disse…
Very nice blog. Where are you from?

Check out my blog if you get a chance: eight-thirty.blogspot.com.
david santos disse…
Passei para desejar-lhe um bom final de 2007 e um bom ano de 2008.

Aproveito para LHE pedir que participe na blogagem colectiva que se está a realizar hoje, dia 17, em prol da menina Flávia

http://flaviavivendoemcoma.blogspot.com/

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!