COMUNICADO a todos os leitores: Nova Linha Editorial

Primeiro tentei negar. Depois insisti na interpretação alternativa da realidade. Mas à medida que a rotina foi absorvendo os dias, emergiram os factos, puros e duros, e quadrados também: acabou-se a Dolce Vita.
Tal como se o Peter Pan tivesse crescido e já não conseguisse voar...

Ainda que recuse o melodrama, consicente do rol infinito de surpresas por abrir e estórias por inventar, não posso recusar o fim. Porque haverão dias de sol e noites com estrelas, cadentes até! Mas a Dolce a Vita tal como a concebi, na sua essência de sonho e de prazerosa irresponsabilidade, itermitente e errante, sem relógio nem buracos negros, essa já se acabou. E é bom que a diferença seja marcada, que o ponto final seja assinalado, pois assim merece e convém a sua especificidade: única e irrepetível.

Já não conheço pessoas a cada 10 mintuos, nem me alimento de curiosidades. Já não tenho aventuras fantásticas para contar, porque os dias passam por mim, todos iguais a si mesmos.
Envolvida por esta melancolia de Inverno, quase que caio na fatalidade de dizer: já não tenho nada para escrever...
Mas seria a mais atroz, deslavada e blasfémica mentira!
Há um mundo inteiro para escrever! São biliões de pessoas para contar! E as coisas acontecem em catadupa, a toda a gente, a vocês, e até a mim, das 9 às 6 num escritório sem janelas!
Porque mesmo assim eu consigo ver lá para fora! E são essas visões que trarei cá para dentro.
E quando os dias estiverem nublados, há sempre aquela translucidez mágica, invisível nas suas formas, incontornável nos seus frutos.
A imaginação não sofre com as condicionantes atmosféricas nem tem quebras, está sempre em alta! Portanto, paralelamente ao mundo inteiro que existe para escrever, existem ainda 1,2,3 ou quantos mais mundos se quiserem, para inventar!

Então não há Dolce Vita a full time, mas há blog a tempo inteiro na mesma, com o foco de atenção ligeiramente desviado de mim, para o universo ( e mais além)!

E digam a verdade, também já cansava este egocêntrismo, já cansava ler as minhas 1000viagens e não sair do lugar, já cansava tanta perfeição...
Afinal, tenho uma vertente normal e uma vida tão Dolce como a de todos os comuns mortais. Choque? Surpresa? Desilusão?
Não.
Mudança!

Há uns 500 anos atrás, havia um senhor que tinha a visão periférica ligeiramente limitada mas que mesmo assim via mais do que a maioria das pessoas.
Um dia ele escreveu:

"Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,
Muda-se o ser, muda-se a confiança;
Todo o mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades."

E pergunto eu "Porque é que este blog haveria de ficar igual?"

Comentários

Enolough disse…
Foi bom ouvir esses retratos mirabolantes que faziam lembrar a "Peregrinação" de Fernão Mendes Pinto.
E agora? Tu não és pessoa de vida normal, tu não tens uma vida desinteressante como a minha...
Queres ver que agora tenho de combinar cafés para ouvir estas estórias e histórias?
E a tua escrita, que é tão elegante, para onde vai?
Não posso aceitar...
Alê disse…
Pedroli caro mio, don't worry! A minha escrita será smp a msma, n consigo mudar nem a escrever o relatório e contas! ;P
os momentos anormais da minha vida continuarão a ecoar por aki e de resto, vou apenas passar a meter o nariz onde não sou chamada! Porque já tava farta de falar só da minha vida ;P
Lolly disse…
realmente eras um bocado egocentrica...agora k já o admitiste já podemos todos dizer o que de facto pensávamos lolol brincadeirinha minha xanete ;) podes smp falar das manifestaçoes em frente ao teu trabalho, da chefe bipolar (isto pode por-se aqui ou há espioes?, dos equipamentos de ballet que não existem na loja do SCP va-se la saber porque... o que importa é isso mesmo: a imaginação, a flutuar por entre esses 300 000 mundos que são nossos e de mais ng ;) bijuuu rapariga que diz que está na superficie lunar (m é mentira, ela mora em algés k eu sei :P)

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!