22 Margaridas



As tarefas foram distribuídas: nês faz o bolo, eu vou comprar a prenda e a marina dá suporte telefónico, que é como quem diz, não faz nada.

A grande responsabilidade estava delegada na minha pessoa. Confiança? Bem talvez não seja bem isso que expressa a frase “Assim arriscamo-nos a ter uma mini-saia de cabedal para oferecer à Margarida”. Mas o facto de ser a única com um centro comercial à porta de casa foi determinante.
Porém, não se deixem enganar pela aparente simplicidade que a logística não foi nada fácil! O cartão TMN com 25 euros não dava para oferecermos só as 3, um xaile não é fácil de arranjar nas colecções de Primaver/Verão e se aparecesse com qualquer uma daquelas malas garridas alface ou choc, a Marina dava-me com a mala na cabeça! (Porque a Margarida não chega à minha cabeça e está temporariamente lesionada).
E depois, Bolo do iogurte não pode ser porque é muito sem graça, dizia eu, e saltavam elas “Olha tu por acaso sabes fazer bolos?” (não, mas a Marina também não sabe!).
“E um ramo de flores com 22 margaridas?” “Que giro!” – dizia a Inês “Aposto que já lhe deram isso imensas vezes” - vetava a Marina “Aposto que não”- insistia eu, sem sucesso.
“E uma boina tipo boné?” – perguntei pelo telemóvel “Sim! Ela realmente usa, acho que é boa ideia!” – dizia a Marina “Uma boina? Para a Margarida? Ela não usa disso!!!” vetava a Inês…

“Boa tarde fala a Ana” – dizia a Ana.
“Boa tarde, eu estou presa no elevador, será que me pode tirar daqui se faz favor?” – dizia eu, presa no elevador do centro comercial, com a prenda de anos da Margarida e os sacos do supermercado.
“Boa tarde fala a Ana” – dizia a Ana outra vez
“Olá, continuo presa no elevador” – dizia eu, efectivamente presa no elevador.
“O meu colega chega aí daqui a meio minuto!” - entretanto comuniquei a minha situação à Marina, via mensagem. Ao que ela me respondeu que não conseguia parar de rir... ah ah ah que piada!
“Ai este elevador, este elevador!” – dizia o colega, meio minuto e mais alguns segundos depois – “Olhe, olhe, agora já está bom, pode ir! Venha, venha! Não tenha medo que agora já está mesmo bom” – continuou o colega, após me ter libertado do cativeiro.
“Não está bom não! Estou presa outra vez!!!” – dizia eu, enquanto delicadamente esmurrava a porta…
“Ah então se calhar é melhor ir de escadas que o elevador não está a funcionar”
“Aaaaaaah! Acha mesmo???” – pensei eu. Mas não lhe disse.

Na praia das Avencas já só faltava eu, esperavam-me para cantar os parabéns nos rectângulos do bolo de ananás, banana e canela (indescritivelmente melhor que o bolo de iogurte). Trouxe as velas (fizeram sucesso pela má qualidade. A culpa é da Marina, que vetou a compra de velas de boa qualidade, porque eram o dobro do preço por menos velas).
Não sobrou nem um rectânguluzinho de bolo para contar a estória! E a Maga, contra todas as expectativas, gostou da prenda! (Ou então fingiu que gostou, porque ela não consegue dizer às pessoas que não gosta) … Vamos acreditar que gostou!

“E oh Margarida já te ofereceram margaridas pelos teus anos?”
“Não, nunca…”
“E tu gostas de boinas, assim mais tipo boné?”
“Sim! Eu gosto, eu até uso”.

E pronto, não preciso dizer mais nada…

Comentários

Anónimo disse…
hahahaha!
Sejamos precisos: o bolo é de BANANA e ananás!
Ale disse…
Perd�o grande mestre! j� foi devidamente emendado, porque na verdade faz muita diferen�a! H� imensa gente que n�o pode comer anan�s porque fica com aftas!

Qd eu fizer anos tb me fazes um bolo? (j� sabes, tudo menos de iogurte...) ;P

beijinho
Ale disse…
ora c� vamos n�s outra vez, o anan�s estava bem, o importante mesmo � saberem que em vez de ma� � banana! BANANAAAAA!

aposto q desta vez acertei!!!
Anónimo disse…
Esta Ana nem direito a Parabéns teve....
Ale disse…
cA venho eu otra vez, � mentira, � mentira!
Falhou-me o dia, s� isso! E diz la se sinceramente querias que eu te fizesse 1 bolo?
acho q n....

beijinhos
e
PARAB�NS!!!
Marina disse…
Ufffaaaaa! Ainda bem que a Nes implicou com a Boina senao o post bem que podia se chamar "marina, a chata do contra"
Atençao caros leitores: isto é só uma versao da historia!! Esperem ate ouvirem a minha, em que a alexandra queria oferecer uma mala VERDE ALFACE à margarida.
Anónimo disse…
nananinanão! Eu disse q ela n ia gostar das malas!
E as velas foi uma boa decisão, eu até utilizei a palavra "merito" em vez de culpa!
baaaaaah

Mensagens populares deste blogue

O síndrome de Bridget Jones

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens