"Lama Bada"

A minha chefe diz que as amigas a querem convencer a entrar para a dança do ventre mas que são todas muito normais “Eu prometo-vos!”. A Marina, com o intuito de deixar os seus interlocutores perplexos, apresenta-me dizendo “É a Alexandra e faz dança do ventre”. E o meu pai, faz círculos reprovadores com os olhos e desabafa com a minha irmã, inconformado “Se a tua irmã fizesse danças de salão em vez de dança do ventre...”

Três pessoas que reflectem 1 preconceito generalizado, baseado nas fontes fidedignas que são o comercial American Belly Dance, a telenovela líder de audiências “O Clone”, ou os video clips da Shakira, na melhor das hipóteses.
O imaginário colectivo não tem nada de rigoroso, não fosse ele fruto da imaginação, a maior anomia de todos os tempos. As pessoas costumam entender isso. Todas as sex shops vendem fatos de enfermeira, mas ser enfermeira não é um escândalo!
Agora, fazer dança do ventre...VADE RETRO SATANÁS!

Ainda ontem, a minha professora disse que parecíamos galinhas/frangos de aviário a dançar, porque não esticávamos os braços e deixávamos os cotovelos encolhidos. Além da óbvia sensualidade e sentido afrodisíaco que estão conectados à imagem de um frango de aviário, passo a citar o excerto de um e-mail que ela nos enviou:

“O tema da nossa celebração de Solstício de Verão será «Pássaros de Luz», e a celebração será dedicada a Hathor, que é a divindade egípcia que cura pela música e pela dança, senhora da alquimia interior e do amor Incondicional. Os pássaros são sagrados para ela, bem como para os povos faraónicos, pré-faraónicos e núbios, por representarem a elevação do espírito, e por terem um magnetismo profundo com a terra que lhes permite saberem sempre onde estão e para onde vão.”

E esta é mais uma prova irrefutável do cariz chocante, erótico e vergonhoso, e eu diria até pornográfico, que a Dança do Ventre contempla. Como é que alguém que faz um espectáculo de Dança celebrando o solstício de Verão e uma Deusa que acha que os pássaros são sagrados, tem coragem de sair à rua? É que são pessoas verdadeiramente promíscuas, que treinam duas vezes por semana o "Lama Bada", uma música tradicional egípcia do séc.XI! É praticamente como se estivessem a dançar as canções de amigo dos cancioneiros!
Blasfémia!!! (E como o próprio nome indica, "Lama Bada" só pode ser uma coisa absolutamente inaceitável!)

Decente, mesmo decente, era eu ir para o pilates no Holmes Place, ou então, como diz o meu pai, para as danças de salão! Porque como toda a gente sabe, as danças de salão têm vestes recatadas, nunca se vê as cuecas das bailarinas e o contacto com o parceiro é um agarra-aperta totalmente imaculado, que em nenhum momento alude ou exala sensualidade.

Comentários

Marina disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Marina disse…
ahahahaha OLHA ELA A QUERER DESCULPAR-SE!!! loooooooooool Tas com isso tudo muito recalcado, ale! Deita ca pra fora, deita! Nao faz mal. Nos ainda gostamos de ti, APESAR de fazeres essas danças improprias LOLOL

Bem.. os teus futuros namorados agradecem!
carla disse…
Eu nao axu nada improprio e até acho bem giro, n sei é bem cm tu, alexandra marina, consegues dançar isso... ou se calhar galinhas de aviário é mesmo verdade!
Anónimo disse…
eu reservo as minhas opiniões para quando vir um espectáculo ao vivo (para o qual - dou a dica - me vais convidar :P )
Kaka disse…
temos dançarina?
Margarida disse…
Imagino que essa dança das galinhas tenha sido uma decepção para a menina que queria mesmo mesmo era ir para as danças do var... (a entidade paternal, como lhe chamas, está a par?)

Mensagens populares deste blogue

O síndrome de Bridget Jones

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens