Na Polícia

Em Portugal, a vez em que eu estive mais próxima de entrar numa esquadra de polícia foi quando a Rita se esqueceu das chaves do carro na porta. Porque quando a Rita se lembrou que se tinha esquecido das chaves do carro na porta, elas já não estavam lá. Então fomos à polícia participar a situação e pedir para bloquearem o carro. Mas eu fazia parte da equipa que ficava à espera da outra equipa à porta da polícia e portanto não cheguei mesmo a entrar no dito cujo estabelecimento policial.

Por outro lado, gostava de ser como a minha amiga Margarida que foi à esquadra de São João do Estoril de pijama, na tentativa de revogar uma multa. Mas como não sou, não tenho nenhum termo de comparação para a primeira experiência nesta área, que decorreu aqui mesmo, na cidade onde Gaudí morreu atropelado por 1 eléctrico.

Foi esta semana: eu e a Neuza deslocámo-nos até à Polícia de Barceloneta para tirar o nosso NIE (Número de Identificação de Estrangeiro) porqueaté é giro ser imigrante ilegal por algum tempo mas, no meu caso, após um ano era capaz de se tornar algo cansativo. E o pior de tudo é que sem o NIE não nos deixam alugar bicis para andar a pedalar por esta Barcelona a fora!

Não foi fácil fazer o NIE porque o pagamento da taxa de 6€ tem de ser efectuado no Banco e o Banco só aceita pagamentos do despacho 790 às terças e quintas (nós estávamos a uma segunda-feira) ou então segunda mas só até ao meio dia (faltavam 10 minutos para a uma da tarde).

Claro que nenhum dos simpáticos funcionários da polícia nos poderia ter advertido para esta situação, claro que dizer-nos par andar à esquerda e à direita à procura de um banco que não aceitaria o pagamento era a única coisa que podiam fazer.

Ou seja, gostámos tanto da Polícia de Barcelona que voltámos lá noutro dia, só pelo prazer de rever o quadros com as fotogarfias dos desparecidos, o outro ao lado, com as fotografias dos membros da ETA que são procurados – este é um pouco mais impressionista que o primeiro já que os procurados são todos da nossa idade e uma pessoa arrisca-se a pensar que até são jovens simpáticos, à parte de explodirem uma ou outra bomba aqui e ali – e a jóia da coroa, na parede do fundo, o quadro do Rei Juan Carlos I de perfil, aquando da sua juventude.

Exacto, em Barcelona, até das paredes da esquadra da polícia emana arte!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens