Os australianos

Nunca dediquei muito tempo a pensar nos australianos. Afinal, estão no outro lado do mundo. Para mim Austrália era sinónimo de cangurus e pouco mais.

Até à data só tinha conhecido uma australiana. Chamava-se Sally e frequentava o meu curso de Italiano em Siena. Um rapaz de New Castle contou-me que em Inglaterra dizem que todas as australianas se chamam Sally. Não é verdade. Agora em Barcelona conheci 3 australianos de uma só vez (e a rapariga chama-se Gemma)!

Trabalham comigo, falam inglês com um sotaque impossível de descodificar, o que faz com que eu apreça deficiente auditiva em cada conversa que tentam desenrolar com a minha pessoa.

Andam sempre de chinelos ou havaianas e acham que um top preto é roupa de Inverno. Nenhum deles tem mais do que um casaco e todos gostam de cricket.
Eu, que sou muito internacional, disse que sim senhora, que sabia perfeitamente o que era cricket porque a rainha de copas da Alice no País das Maravilhas jogava cricket com um flamingo. A Gemma desatou-se a rir e deu-me um abracinho “Ohhhh! You are so sweet!”.
Afinal a dobragem brasileira da Disney induziu-me em erro e o que a rainha de copas jogava com o flamingo era algo cuja pronúncia me faz lembrar croché. Não era cricket.

Em outra ocasião, elogiei o australiano que trabalha na cozinha por ter vestida uma camisa da selecção brasileira. Ele levantou a sobrancelha como quem diz: não só mostras completa ignorância quanto às cores do meu país como nem sequer sabes distinguir o equipamento da tua própria meia nacionalidade. Como é que eu podia adivinhar que a Austrália copiou as camisas do Brasil? Eu nem sabia que eles tinham uma selecção de futebol!

Mas o momento apoteótico de interacção cultural foi, sem dúvida, quando perguntei ao australiano que joga hockey no Barcelona se o hockey era “big” na Austrália. A resposta pareceu-me bastante efectiva “Somos campeões do mundo”.
E eu ri-me, meio sem jeito e, posteriormente, descobri que tinha um pedaço enormemente visível de chocolate negro no meio dos dentes da frente.

Não é que eu não goste dos australianos, dou-me muito bem com os 3, mas a verdade é que me sentia melhor comigo mesma quando a Austrália era só o sítio onde moram os cangurus e onde as raparigas se chamam Sally.

Comentários

Rui disse…
Não me parece que o hóquei em que eles são campeões do mundo seja o mesmo que se pratique em Barcelona... mas pronto. Não vamos começar por aí :P
Ale disse…
O hóquei que ele joga é sem patins e sem gelo... confesso que não sabia que havia hóquei de pés!
ruitio disse…
é . chama-se hoquei em campo...
já houve no Benfica , agora não sei.tinham um relvado e tudo , ao lado da "catedral".

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!