Mensagens

A mostrar mensagens de Março, 2009

Pum pum pum à valenciana

Imagem
Os primeiros dois passos são de êxtase. O sol desperta os olhos meio adormecidos e o alvoroço de pessoas, nas ruas interditadas ao trânsito, dá vontade de saltar para o meio da confusão. Até que PUM! E então salta-se, literalmente. “Ah! È melhor habituares-te, aqui é assim a cada 5 minutos”. Passados menos de 5 minutos PUM PUM….PUM PUM PUM! São crianças sorridentes, são pessoas de meia-idade e de idade e meia que parecem crianças sorridentes. São adolescentes com um brilhozinho nos olhos e são turistas a incorporar-se aos hábitos da terra… PUM! É toda a gente. E depois toda a gente se junta, junta não, toda a gente se espreme, em redor de uma gaiola, para o apogeu pirotécnico das duas da tarde. São uns bons vinte minutos de PUMS que se estendem por toda a cidade e que nos envolvem num manto cinzento, enquanto pedaços de não sei que explosivos desabam sobre as nossas cabeças. Uau! Por favor quero bis! O que mais me espanta é que o sindicato dos pássaros não diz nada. Por esta a

"Palitos de leche + chocolate"

A Rita tem o hábito de se auto-reprimir cada vez que executa alguma acção em plena contradição com o seu estatuto de geek (licenciatura e master em computadores e afins). Por exemplo, quando entornou café no teclado, ou quando tem vírus no computador. Coisas que podem acontecer a qualquer ser humano mas, efectivamente, não a um geek! Estes episódios e os auto-comentários hecatombes de humilhação e revolta que lhes seguiam, faziam-me rir bastante. Até ao dia (ontem) em que fui ludibriada por uma embalagem da Nestlé. O dissimulado packaging dizia “Palitos de leche + chocolate”. E por detrás da palavra “leche” havia uma imagem alusiva a chocolate. “Não estou bem a ver onde está o chocolate…” – dizia eu – “Ah já sei! Deve estar por dentro!” As minhas amigas concordaram e cada uma pagou 80 centimos por 10 palitos sensabor e uma mini tablete (6 quadradinhos) de chocolate extra fino. Ou seja, os palitos não eram de leite e chocolate, os palitos eram do que eram (o que quer que seja pode l

O James Morrison trouxe-me a Inês!

Imagem
Na última quinta-feira acordei com aquela sensação. Aquela sensação de que tinha mesmo que ver o mail porque era urgente! Porque é que era urgente? Isso já deixamos ao sexto sentido, instinto feminino, lado lunar, premonições, papo seco, o que lhe queiram chamar. A verdade é que lá estavam eles, virtualmente dispostos em série. Uns depois dos outros, anunciando todos o mesmo: “Amanhã estou em Barcelona!” Amanhã já era hoje e se calhar hoje já era tarde de mais… Felizmente, o destino prevê bem os tempos dos nossos passos e ao entardecer lá nos encontrámos, sob o indicador imperioso de Cristóvão Colombo. Demos aquele abraço que quase belisca para ter certeza que é verdade e jantámos tapas ao lado da catedral. Seguiu-se o concerto do James Morrison, previamente entrevistado pela minha visitante inesperada. As palavras não cabiam na boca e extrapolaram em conversas que teriam durado a noite toda, se o tempo não fosse tão Tio Patinhas! Agora resta esperar que as low cost sejam gene