Para quê o curso? Já somos todos jornalistas...

Que há muito que se conspira a morte do jornal impresso , não é novidade.

Estranho, é que já haja uma informação digital, não oficial, o que portanto exclui jornais e agencias on line (e as notícias do sapo também) que nos ponha a par do que se passa no mundo, instantaneamente.

Desde convites para todos os tipos de eventos, até reacções políticas, novidades musicais, titulares sobre desporto e actualidade, pensamentos introspectivos ou as cusquices dos outros, deleite da humanidade. Tudo comentado pessoalmente, com direito imediato de resposta e ilustração à base de vídeos e fotos, desimpedidos para partilha.

Chamam-lhe rede social. E eu chamo a isso uma síntetese mal feita.
É um canal de promoção pessoal, onde só se transmite aquela parte de nós que interessa transmitir: olha que espectacular que eu estava nas ilhas Fiji e de caminho vê que estou numa relação séria com este que é tão espectacular como eu; um catálogo de pessoas para conhecer potenciais caras metade; um meio de publicidade empresarial dissimulada; um instrumento de revolta com grupos de protesto; uma janela virtual que dá para outras janelas virtuais e escancaradas; o herdeiro da carta, do mail e do messenger; e, por fim, um mise an abyme de informação, actualizada ao segundo em cada parte do mundo.
Mundo do qual zomba, pois dá-lhe a volta ainda mais rápido do que o tempo que a minha mãe levou para decidir que nunca mais andava numa montanha russa. De realçar que a responsável por tão sábia decisão se chamava “space mountain” – a mais rápida do universo!

Em nenhum momento coloquei em dúvida a credibilidade da “notícia” e o choque foi tão grande como se tivesse visto a montagem dos seus melhores momentos, com os grandes hits como fundo sonoro, que de certeza passou nas televisões.

Enfim, não vou esquecer a noite em que descobri que o Michael Jackson tinha morrido, porque vi comentários alusivos ao tema em “status” de amigos no Facebook, bem como grupos de homenagem e uma disseminaçao de videoclips, em jeito de tributo.

Foi assim:

"Who cares if Michael Jackson died, Brazil made it to the Final of the Confederations Cup! hahahaha"

"Darlan Soares mudou o nome do grupo "Biruta Fortaleza " para "In Memory of Michael Jackson"

"I bet Michael Jackson died on purpose to get out of his tour."

"R.I.P Michael Jackson"

"Michael Jackson ohh :("

"***T H R I L L E R*** ha muerto el Rey del POP!"

"If I'm a mother or father of a young child out there somewhere, I'm not too shaken up about the passing of the king of pop."

"Bye legend"

"- Michael Jackson is dead??
- Fa temps..."

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens