...

O perfume dos guarda-chuvas
O esconderijo debaixo das saias rodadas
Os pecados das rosas
A teimosia dos chapéus
Que insistem em voar
O doce mistério das queijadas
As palavras suicidas da boca para fora
A solidão das meia sem par
A dor da última fatia
Do bolo de chocolate
O jeitinho de dançar das borboletas
As nuvens que sabem mímica
A música das ondas do mar
Os mexericos das paredes com ouvidos
A alquimia dos poemas de amor
A loucura dos artistas
A coragem do iô-iô
A magia das fontes que mudam de cor
As caixinhas de surpresas dos apaixonados
A timidez das estrelas
A adrenalina dos candeeiros intermitentes
O grito de socorro dos beijos roubados
A entropia das bonecas russas
O sabor irresistível das folhas dos jornais,

Quando nada dura para sempre
É bom saber que há coisas imortais…

Comentários

Tracey disse…
oooh, gosto tanto dessa banda =)
Anónimo disse…
la lingua è uno strumento internazionale,sa suonare tutte le note...Carpe Diem!
bacio ;p

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens