Urgências

Mais uma visita e tenho certeza que me dão o Cartão VIP do Hospital Clinic com direito a desconto de 5 minutos por cada hora de espera.

Na Sexta-feira foram 2 horas, em muito devido à diversidade de sobrenomes com que me baptizaram e ao desconhecimento, por parte dos recepcionistas dos serviços de saúde de Barcelona, quanto aos acordos comunitários da segurança social.

Estava capaz de agredir com pouca suavidade a próxima pessoa que me perguntasse se não tenho o cartão europeu de saúde (não, não tenho porque já pedi mas ainda não o enviaram!), em que rua é que eu moro ou se comi qualquer coisa estragada.
Foi então que me disseram algo novo e surpreendente “Tem sorte porque o sistema de facturas se avariou, se não, tinha de pagar a consulta”.
Qual consulta??? Aquela em que me auscultaram para constatar o que eu já tinha constatado em frente ao espelho e em que me disseram para continuar a tomar os comprimidos que já estava a tomar?
É que nem sequer tive a honra de um nome cientifico para o meu diagnóstico. Chamaram-lhe uma “erupção”. Ora, erupções têm os vulcões!
Foi uma consulta tão eficaz que aos dois dias estava caída nas urgências do hospital, por agravamento dos sintomas.

Outra vez os mesmos preliminares burocráticos e ultrapassada a fase 1, foi tudo muito mais a sério: 4 horas de espera, rodeada por pessoas em macas e cadeiras de rodas, velhinhos gemendo e possíveis pacientes com A gripe, identificados pelas máscaras.
Eu mesma, depois dessas infinitas 4 horas de espera, fui obrigada a despojar-me de todos os meus haveres (incluindo os que trazia vestidos), colocar um avental azul e subir para uma maca. Aí até pensei “Ena pah, estas urgências são mesmo a sério!” .
Mas era tudo fogo de vista! Veio uma médica estagiária e depois uma médica “a sério” e entre ambas decidiram (sem uma única análise!) que não era nada de grave. E também já tinham decidido que só tinha de tomar os comprimidos x e passaria. Então, eu achei por bem intervir e relembrar que esses eram os comprimidos que eu estava a tomar há 2 dias sem outro efeito visível que a agravação dos sintomas. Lá se deram ao trabalho de me passar uma receita com uns comprimidos novos. “É muito aparatoso mas não é nada de grave”, disseram-me.

A quanto pude perceber, enquanto eu não estiver a arder em febre ou não me aguentar em pé de tanta dor de cabeça, não consideram grave, isto é, digno de atenção.
O facto de não conseguir dormir, de sentir constantemente a pela a latejar e de parecer um cão sardento com comichão por todos os lados, isso, isso não é nada grave!
É só uma “urticária aguda” em mais de 60% do meu corpo. Assim dita o informe que me entregaram, na capinha verde com o logo do hospital.
E “é normal que tenha picos” disse-me a médica estagiária, em jeito de despedida.
Então a menina acha normal, que a medicina permita as pessoas mudarem de sexo mas que não haja uma cura eficaz e imediata para uma urticária aguda com picos?

Ainda por cima agora, que eu já me tinha habituado a ter uma erupção. É que erupção é tão vagamente pouco cientifico que passa despercebido.
Mas se eu disser que tenho uma urticária aguda com picos, juntamente com os sintomas que apresento, bastante visíveis a olho nu, quem é que vai acreditar que não é grave???

Comentários

Lolly disse…
o que são picos? picos, picos? assim picos como os das rosas e dos cactos? ou picos do género «eu não gosto de bebidas com picos»?
estou solidária contigo (m a uma distância segura para n ser picada)
***** melhoras rápidas lele!

ps - eu acho que isso merecia uma foto ilustrativa!
Ale disse…
os picos são fases de maior intensidade da urticária. tipo, qd parece que não pode ficar pior, aparecem ainda mais manchas vermelhas e as borbulhinhas ficam ainda mais inchadas e dão ainda mais comichão!
este é um estado clínicio pouco fotogénico pelo que não haverão registos de imagem. pedimos desculpa pelos inconvenientes!

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!