Um susto de pronúncia

A tartaruga ninja disse olá. Coitada, já não podia com a carapaça. O robin e o batman pediram uma tesoura emprestada enquanto o Ozzy osbourne subia e descia as escadas. O Indiana Jones estava mais tranquilo que o habitual e a Branca de Neve resolveu beber. Não pode ser pior que uma maçã envenenada certo?
E de qualquer modo havia enfermeiras de plantão e freiras até, que dá sempre jeito, sabe Deus quando vai ser preciso chamar por Ele.
A bailarina estava a dançar house no meio das bruxas e do Conde Drácula.
As gatas andavam à solta pelos passeios, porque isso dos telhados dá vertigens.
Também havia muita gente estranha, até o polícia dos anos 80 comentou.
Mas o que foi mesmo muito chato foi o espantalho, deixou feno por todo lado! Que inconveniente!
Depois houve muita gente, de diferentes faixas etárias e nacionalidades, que perguntou o que é que se passava. Se havia festa, se era em todo o lado e porquê. Pareciam muito confusos…
E então eu pergunto-me, o que é que estas pessoas pensam quando passam pelas montras decoradas com abóboras e teias de aranha? Que se come abóbora e que as aranhas proliferam no Outono? Será que acham mesmo que os pijamas da Oysho têm morcegos porque é o novo padrão da moda?
Poderá ser que nunca tenham repararado nas dezenas de lojas que vendem disfarces de diabo cada vez que se aproxima o 31 de Outubro?
“Hoje é o Halloween” respondo condescendente.
Mas quando algum espanhol retorque “ É o quê? É o quê? Ahh! È o rrrálôin!” aí meus amigos, já não há condescendência possível.

Comentários

Camila Ciberi disse…
Hahahaha! Amei! Aqui está mais pra RELOUIN...

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!