Palmeiras com chantilly

Está mais frio do que o que eu pensava. E esta chuva, que estranha, está mais grossa do que o normal. Não, não é granizo. Molha mas não magoa.
O meu chefe liga-me. Esqueceu-se da reunião a pesar de eu lhe ter mandado um mensagem recordatório. Não viu. É sempre a mesma coisa. Vai demorar mais de meia hora porque está do outro lado da cidade. E antes de desligar acrescenta “está a nevar!”.




Então é isso. A chuva estranha, é neve! E as pessoas a assomarem-se à janela num rodopio de excitação… é para ver a neve!






As escolas fechadas, as estradas cortadas, os transportes públicos que param a meio. Pessoas que não conseguirão voltar a casa no fim do dia. É por causa da neve!







Bolas brancas a voar no lugar dos pombos. O manager irlandês que inicia uma snow ball fight contra a varanda do nosso escritório. As crianças rindo nos trenós. Alguém mais bem preparado a deslizar de skis pela rambla. É a magia da neve!





Principiou miudinha e discreta mas, lentamente, foi cobrindo as ruas, os carros e os telhados, a areia, os semáforos e as palmeiras. A praia parecia um postal de natal. A cidade um suspiro doce e gigante com pepitas de chocolate branco.








Ninguém falava noutra coisa. Desde 1962 que não se via uma nevada assim.








Virei-me para a ver a janela do escritório tantas vezes que acho que fiquei com um princípio de torcicolo. Mas neve acontece tão esporadicamente na minha vida que era preciso aproveitar cada segundo. Pus a tocar o “let it snow” e fui à varanda uma e outra vez.



Cá de dentro, parecia cena de filme só que em vez da lareira acesa eu tinha ao aquecedor no máximo, debaixo da secretária.
Os dedos acusaram a falta de luvas, as botas fizeram retenção de líquidos, o piso escorregadio pregou-me partidas mais que uma vez. O guarda-chuva não resisitu. Na esplanada do nosso novo bar da praia só faltavam os pinguins. Mas eu não cabia em mim de contentamento!






E um dia, daqui a muitos anos, tenho certeza que vou voltar a contar a terceira vez que vi nevar.
Foi em Barcelona, num inédito 8 de Março de 2010.



Comentários

Anónimo disse…
aqui em lx foi mm dilúvio daqueles que transformam as estradas em rios e nos fazem querer ficar em casa aninhadinhas no sofá... bad lisbon!!
Lau*
RUITIO disse…
a neve é tão linda , apesar do frio...

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!