Outra vez o clássico

Ontem a Catalunha foi a votos. Notícia que passou no rodapé dos telejornais enquanto os ecrans se enchiam com aquilo que a Espanha queria realmente saber: quem é mais elegante, Mourinho ou Guardiola, qual dos jogadores tem a namorada mais bonita , qual é o prato preferido do Messi, quando é que ele começou a atar os cordoes sozinho, quantos objectos foram atirados ao Figo no seu regresso ao Camp Nou e por último mas nao menos importante, onde é que o Cristiano Ronaldo depila as sobrancelhas.

A última semana desenrolou-se num torpedo de informaçoes como estas, primordiais para um eficiente contributo dos media na formaçao da opiniao pública. E fundamentadas com estatísticas extremamente interessantes, que recuperaram números e figuras do tempo em que os jogadores de futebol apareciam a preto e branco na televisao e eram muito mais ousados no comprimento dos seus calçoes. Também nao faltaram os depoimentos de especialistas na matéria como Rafa Nadal ou Fernando Alonso “Espero que ganhe o Madrid mas nao posso negar que o adversário é forte”.

E sobre tao forte base de prova e argumento se jogará esta noite esse que é o jogo dos jogos! Benfica-Porto? Isso é para amadores. Flamengo – Fluminense? Isso é para quem sai à rua com armas de fogo. Aqui o que temos é uma disputa desportiva, política e emocional. Na qual participarao 13 campeoes do mundo + os dois melhores treinadores do mundo + os dois melhores jogadores do mundo. O resultado desta soma é uma variável que só será determinada no último sopro do árbitro.
Mas eu já tenho decifrada a preferencia do meu y.

Visca el Barça!

Comentários

Gustavo Jaime disse…
Opa, Fla-Flu não é bem assim... mais quando é Fla-Vasco! Hehehehee. Infelizmente, se no Brasil conservasse a integridade do jogo, teríamos grandes espetáculos como foi. Visca el Barça! Visca Catalunya!

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens