O "caganer"

Desde que entrei nesta vida parcialmente errante de país em país, que a minha capacidade de adaptaçao ganhou uma elasticidade digna de campea olímpica de ginástica rítmica. Eu, que nunca consegui tocar com as maos nos pés.
E quando pensei que a última coisa que nao entendia nesta Catalunha pouco espanhola eram as sandes de tortilla (que prazer se pode tirar de duas fatias de pao com uma volumosa omelete de ovo e batatas no meio, sem mais nada?) descobri o “caganer”.
Foi há alguns dias atrás, numa incursao ao Mare Magnum, único centro comercial aberto aos Domingos. Como nao podia deixar de ser, todas as ruas, casas, lojas e,” por supuesto”, centros comerciais, estao decorados com motivos natalícios. Por motivos natalícios entendem-se pinheiros, pais natal, estrelas, sinos, presentes, trenós, bambis e bonecos do Maradona para colocar no presépio, caso estejamos em Nápoles.
Aposto que no meio do Colombo há um pinheiro gigante, a casa do Pai Natal, crianças excitadas a ver se lhes cai algum presente em cima antes de tempo e jovens desempregados, disfarçados de pai e maes natal, tirando fotos com as crianças excitadas e esperando nao encontrar nenhum conhecido. E é assim que é suposto ser.
Pois no meio do Mare Magnum, nao há pinheiros, nem crianças excitadas, nem jovens desempregados. Há um boneco gigante, agaichadao com as calças para baixo, o bumbum de 10 metros de fora, debaixo do qual jaz um dejecto castanho maior que eu. “É o caganer. É uma figura tradicional do natal catalao” dizem-me perante o meu ar de estupefacçao e súbtil nojo. Dias depois, torno a ver o caganer, abundante no mercado de Natal do meu bairro,mas desta feita em miniaturas, para colocar no presépio ou no móvel da entrada.
Porquê??? “Porque é um símbolo de fertilidade e é bonito”.
Foi assim que o meu top de detalhes culturais que me transcendem ganhou um novo número 1, o “caganer”, enquanto a sandes de tortilla ocupa agora o segundo lugar.

Queridos compatriotas, apesar da crise, apesar da corrupçao, apesar dos cortes orçamentais e dos maus resultados do Benfica, acho que nos podemos todos orgulhar dos nossos presépios e decoraçoes natalícias. Sem toxicodependentes cabeludos nem cocós.

Feliz Natal

Comentários

Lego disse…
Fertilidade? Boa digestão define melhor.

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens