Quem é que não gosta?

Dizem que é impossível agradar a todos. Há quem não goste de Saramago, há quem ache que o Brad Pitt não é nada de especial, há quem goste das roupas da Lady Gaga. Há até, imagine-se, quem não goste de chocolates!
Tenho certeza de que há quem não goste de mim, quem me ache antipática, entre muitas outras coisas. Da mesma maneira que há pessoas que seguramente são excelentes e eu acho-as intragáveis.
Quando se trata de jogadores de futebol então, o ódio por parte das equipes rivais é garantido. Principalmente sendo um dos melhores.
Mas há uma pessoa, um jogador de futebol que está nomeada para o prémio de melhor do mundo, de quem toda a gente gosta. É, a meu ver, um fenómeno de gostabilidade inexplicável. Reúne santos e pecadores, harmoniza claques, é bem quisto desde todos os lados e põe fotos caseiras no facebook, onde é amigo de toda a gente.
Os anúncios preferem-no a ele que a ao que marca mais golos ou ao que é mais bonito. Porque este, baixinho, de cabelo rapado e de um tom de pele branco leite, é de quem as pessoas gostam. Este é o que as pessoas admiram. E ele não dá piruetas, nem namora super-modelos ou apresentadoras de televisão.
O seu treinador diz que as novas gerações do futebol se devem inspirar nele. Porque é humilde, porque não usa brincos, porque não pinta o cabelo. Porque nunca reclama jogue em que posição jogue e mesmo não jogando. É espanhol mas é idolatrado em Barcelona, joga no Barça mas é aplaudido pelas ruas de Madrid. E ontem, quando jogou o derby catalão no único campo onde o FCB é tão ou mais odiado que no Bernabeu, só houve 2 momentos em que os assobios e os insultos cessaram: quando ele entrou em campo e quando ele saiu do campo. Não só pararam como em seu lugar emergiu uma ovação sentida. O campo de Cornellá, esses únicos 2 hectares da Catalunha onde os jogadores blaugrana não são bem-vindos, levantou-se para gritar o seu nome, que alguns levavam escrito nas camisas, aplaudir de pé e mostrar os cartazes que diziam: “Gracias Iniesta”.

Comentários

Rui Coelho disse…
tem a ver com o dani jarque, ex-jogador do espanhol que morreu em 2009 e a quem o iniesta dedicou o golo na final do mundial. mas sim, é como escreves - ele representa tudo o que deveria ser o futebol e os adeptos reconhecem-no, mesmo os do rival local, algo cuja dimensão sociológica perceberás como poucos. pelo que fez este ano merece ser o melhor do mundo - ele ou o xavi.
Ale disse…
sim eu sei que neste caso foi pela homenagem que ele fez ao Dani Jarque na final do mundial mas mesmo assim.. toda esta ovação e o facto de nunca ter encontrado ninguém que não o admire, de até os madrilistas o respeitarem, de ele fazer um anúncio inteiro na tv espanhola com um urso enquanto o crisitano nesse mesmo anúncio só aparece na imagem da box (é um anúncio de uma box tipo tv cabo)e de nunca comentarem nada mau sobre ele nos media é impressionante!

Mensagens populares deste blogue

O síndrome de Bridget Jones

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens