Uma alegoria?

Entramos sem saber o percurso e nao acertamos à primeira. Onde estaria o desafio, o prazer da conquista, o risco da derrota, se acertássemos à primeria?
Andamos às voltas sem saber. Saltamos poças de barro, cruzamo-nos com mais gente perdida, separamo-nos. Andamos, andamos, andamos e afinal vamos parar ao mesmo sitio. Começamos de novo. Voltamo-nos a encontrar!
Mas a saída, essa, permanece um enigma bem guardado entre as cebes cerradas. Às vezes seguimos quem vai mais à frente, às vezes achamos que nao, que nós é que sabemos. Às vezes temos razao. Outras nem tanto. Invariavelmente pensamos: e se tivessemos ido por ali? Um pequeno desvio para a esquerda ou uma entrada à direita teriam mudado tudo. Onde chegamos, como vamos e com quem nos cruzamos.

Esbarramos com opçoes sem saída. Nao resta alternativa se nao voltar atrás, corrigir o passo em falso e voltar a tentar. Tentamos, tentamos,tentamos e de repente conseguimos chegar! Ainda nao é a saída mas já é alguma coisa. Alguma coisa que que queríamos muito e que agora nos oferece outros 10 caminhos possíveis. Muito provavelmente, voltaremos a nao acertar à primeira. Porque tudo aquilo que vale a pena custa a conseguir.
Mas depois à segunda ou à terceira já nao nos enganam. Pulamos um último lamaçal e chegamos à saída. Conseguimos sair do labirinto! O do parque.

O da vida, continua.

Comentários

Camila Ciberi disse…
É, portuguesa, posso dizer que ainda bem que algumas vezes não insistimos na primeira tentativa! Na maioria das vezes, a segunda é bem melhor. Saudades!

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!