Era uma vez uma música portuguesa com certeza...

Hoje foi um dia triste para a cultura portuguesa, ainda que ninguém o saiba.
Apontei no google maps “A casa portuguesa” de Barcelona. “A casa portuguesa” desenrolou uma mostra de solidariedade étnica com a entoaçao do fado “É uma casa portuguesa com certeza”. Bonito, enternecedor. Mas a actuaçao “live” rápidamente deu lugar a uma completa reproduçao no youtube e ao seguinte comentário “é uma casa portuguesa com certeza, é com certeza uma casa portuguesa, ahhh, no fado vocês trocam sempre a ordem da frase. Ahhh é só mudar a ordem da frase e é um fado!” – Sacrilégio.
“Nao, nao é nada. É só nesse fado.” – em vao, já era tarde de mais.
“O fado é como as sevilhanas!” – Entusiasmo! Cara de quem descobriu a pedra filosofal.
Ângustia – “Nao é nada como as sevilhanas, é lá agora como as sevilhanas” – Revolta!
“Queres ver, queres ver, vou-te mostrar.” – Cara de quem descobriu a pedra filosofal. (Duas vezes).
E de repente, tudo deu lugar a uma performance de sevilhanas by youtube featuring colegas do escritório.
Agora estao convencidos e nao há voz que os chame à razao.
O fado é como as sevilhanas.
Só faltam as bolinhas vermelhas no vestido da Mariza.

Comentários

Verbo y verso disse…
Me parece muy original tu forma de escribir.
La comparación entre músicas tan sentidas por su origen es importante: demuestra que hay menos conocimiento de un país hermano de lo que quisieramos...
Felicidades
Saudações

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens