Lá vem ela linda e bela

A Primavera assobia por entre os canaviais de plantas verdes do terraço da vizinha. A república independente de malmequeres do meu próprio terraço cresce desgarradamente. A propósito, duvido que sejam malmequeres. Alguma sirene rivaliza ao longe com a música do meu computador. Queria dizer com o canto dos pássaros de Barcelona mas o único bando de pássaros que avisto são as pombas de pedra branca incrustadas na Sagrada Família e resguardadas por 4 gruas amarelas.
Hoje é feriado e o sol deve ser dos poucos que decidiu trabalhar. O povo agradece e eu quase que consigo ver os turistas suecos a enrolarem-se nas ondas da praia da Vila Olímpica.
Já os catalães estarão todos de excursão nas montanhas.
Eu estou a meio caminho entre a montanha, à minha direita, e o mar, à minha esquerda. Um meio termo entre o l’étranger e o catalão sem acabar concretamente em nenhum dos dois. De frente para as pombas e as frutas que Gaudí esculpiu, com o meu chapéu de palha do Brasil na cabeça. Estou a ver se a Primavera me suspira alguma brisa de bronze. De vez em quando há umas nuvens impertinentes que se interpõem entre mim e a estrela solar mas não chegam para desfazer o azul do céu.
E há uma gaivota a ziguezaguear pelo bairro persistentemente. Se calhar apaixonou-se por uma pomba de pedra. É o que se chama uma relação condenada à partida.
E de repente pergunto-me se haverá gaivotas com vertigens? Quem diz gaivotas diz andorinhas, que sempre é mais primaveril. Ahhhhh! Se calhar é por isso que as galinhas não voam: têm vertigens!
Lá vem a gaivota outra vez. Talvez também esteja só a tentar bronzear-se. Outra causa perdida.
Os prédios sonham enquanto as ruas fazem a sesta ao sol.
Não vou negar que espraiada numa rede em alguma praia paradisíaca das Maldivas estaria melhor e não teria o olhar indiscreto da vizinha do outro prédio, com a sua juba e caracóis pintados e o seu pijama amarelo mostarda.
Mas em Barcelona quando a Primavera começa a desabrochar também não se está nada mal.
E eu o meu pijama dos Aristogatos é muito mais giro que o amarelo mostarda anyway.

Comentários

Anónimo disse…
Pijama dos aristogatos numa brasileira em pleno carnaval?´inda se fosse o da turma da Mónica...
Só se safa mesmo o chapéu...e a brasileira, claro.
beijocas
ruitio

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens