Uma noite em Siena, uma noite em Barcelona...

Uma noite em Siena, quando eu ainda tinha 20 anos, num bar chamado Barone Rosso que já nao existe, um bêbedo veio falar comigo em inglês. “Please, please tell me to go away or I won’t go because you are too beautiful”. O bêbedo era italiano, com um nível de ingles surpreendentemente bom, uma pick up line com piada e uma estatura que também estava acima da média. Mas continuava a ser um bêbedo. E eu disse-lhe para ir embora.
Dois dias depois, num capo de basket que ainda existe em Siena, conheci um rapaz italiano alto que falava bem inglês. Era o bêbedo, sóbrio. Nao se lembrava de mim. Entao conhecemo-nos outra vez, em italiano e sem pick up lines. E a partir daí comecei a ver o bêbedo sóbrio pela cidade frequentemente. Era de Siena mas jogava basket em Milao e tinha vindo passar um mês de férias a casa. Tinha uma irma mais nova, chamada Margheritta, como a pizza, e ele chamava-se Tommaso, como tomate.
E de repente nunca mais o vi. Voltei para Portugal e fui para o Brasil e voltei a voltar para Portugal. E aí apeteceu-me voltar a Itáila.
Quando cheguei lá estava o Tommaso à minha espera no aeroporto de Milao, disponível para dar-me guarida por uma noite, porque só havia comboios no dia seguinte. E no dia seguinte eu fui para Turim e ele foi para o treino.
Durante muito tempo achei que o voltaria a ver, eventualmente. Mas passou um ano, dois, três, quatro.... e quando eu já me tinha esquecido que ele existia, encontrei-o em Barcelona.
Desde quinta-feira passada que me transformei numa guia turística da noite e o levei mais o amigo, pelo melhor que conheço desta cidade. Sem filas, sem pagar entradas e com acesso a todas as zonas vip, bebidas e jantares grátis. "SUPER!" diziam e repetiam.
Hoje foram-se embora, taxi directo discoteca - aeroporto.
Cá eu pareço um zombie e a minha voz nao atinge a plenitude dos seus decibeis. Sim. Mas valeu a pena. Valeu a pena porque se calhar esta foi a derradeira última vez que o vi.
E porque sempre vale a pena quando alguém nos traz de volta um bocadinho inesperado do nosso Erasmus, cada vez mais perdido na memória...

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens