NY - the end

Bonito. Bonito é o Rodrigo Santoro. Bonito sao as cataratas do Iguaçu. Bonito é o Palácio da Pena, sao os canais de Veneza, é a ilha de Santorini, é a Sagrada Família e é a cidade de Siena. Há tantas coisas bonitas que nao cabem em nenhum tipo de lista nem classificaçao.
E depois há Nova York. Nova York nao é bonito. Nao exactamente.
Nova York é imenso, é excitante, é palpitante, é extravangante.
Mas Nova York nao é bonito.
A história nao construiu ruinas em Nova York. Entao a cidade construiu o seu próprio marco na história. E fe-lo em grande. Desde as fatias de pizza e das cookies do Starbucks até ao Rockefeller, ao Chrysler e ao Empire. Tudo é enorme.
Tao grande como as saudades que nos deixa.
Tao grande como tudo o que vimos e tudo o que nos falta ver.
Tao grande como o desejo de viver entre as pulsaçoes dos arranha céus e as intermitencias dos neóns.
Nova York nao é bonito.
É sentimental na zona zero e poderoso no financial district. É curioso em chinatown, e little italy, boémio no meatpacking district e nas villages. É todo um charme no soho, em tribeca, e em nolita. É culto e ecológico pelo Central Park e os museus em redor. É luxuoso nos upper east sides e na 5th avenue e multi-étnico em Harlem, Bronx, Ellis Island ou Brooklyn. É interessante e divertido no flat iron district, em Times Square e na Broadway. E é delicioso em sitios que nao me lembro do nome mas jamais esquecerei o sabor.
Bonito?
Nova York nao é bonito.
Mas eu nao me queria ir embora. E demorei mais porque havia um acidente a caminho do aeroporto. E demorei mais porque estava mau tempo. E demorei mais porque nao tinhamos permissao para decolar. E demorei mais porque chegou um aviao vip. E quando se esgotaram os motivos para atrasar a minha partida, fui. Voltei. E sonhei com a minha última noite em Nova York, no topo do Empire State Building. Desde aqui as luzes e o cimento fundem-se e alargam-se até perder de vista num quadro surreal à beira do rio. E da estátua. Os avioes passam assutadoramente perto, as vertigens fazem tremer as pernas até de quem nao tem vertigens. E o vento sopra forte. Sopra extremamente forte no topo do mundo mas nao o suficiente para fazer o pozinho de perlim pim pim voar para longe.
Nao, Nova York nao é bonito.
Mas está longe de ser feio.






Comentários

Anónimo disse…
ahah upper east side is sooo gossip girl ;)***

Lau
Fátima disse…
ai, adoroooo * um dia destes, NY também me vai conhecer

Mensagens populares deste blogue

O síndrome de Bridget Jones

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens