Maio 11

E de repente ouvi um barulho estranho lá fora. Pensei que fosse só um momento. Já dura há meia hora. E ao barulho estranho juntou-se a vizinha do lado e a do prédio na esquina, e o casal debaixo e os do prédio no outro lado da rua e as buzinas dos carros. Estavam todos a bater panelas. Menos as buzinas. Mas não era um bater de panelas como no fim do ano.
Porque as pessoas não estão contentes. Provavelmente já não estavam esta manhã quando acordaram, apesar de ser sexta-feira. E o facto da polícia ter ido bater nos estudantes que montaram acampamento na Plaza Catalunya foi a gota que fez transbordar a barragem. O preço do ensino, das hipotecas, das contas, das viagens de férias. O salário mínimo. O desespero do fim do mês. O desespero do desemprego. A discussão com o namorado. O filho que fazia birra. Todas estas razões eram motivo de revolta das panelas. O prédio todo, o bairro inteiro, a rua de ponta a ponta. Parou a cidade para escutar as panelas. Fortes, sincronizadas e imparáveis. E elas berravam: assim não podemos mais!
Foram instantes arrepiantes. Se bem que eu, por motivos culturais, sou da opinião que podiam ter lançado cravos em lugar de agredir panelas. Teria sido mais bonito e, principalmente, menos barulhento. Mas hoje foi o dia do ruído fazer história. Egipto, Líbia, Portugal, Espanha… O grito de sufoco está a soltar-se por todo o lado.
Talvez seja do clima. Em 68 também houve um Maio assim. Os estudantes empunharam faixas com ditos contundentes e lançaram-se à rua numa luta pelo seu espaço de expressão e de opção. E essa marcha foi-se alargando a várias camadas da população. Nós aqui também andamos todos num aperto. E não é por causa da operação biquíni.
As praças de Espanha já não são dos touros, são do povo. Venham quantos polícias vierem!
Porque o povo, sabemos bem, é quem mais ordena.

Comentários

i disse…
:) tou com os espanhóis!
Verbo y verso disse…
Que la voz de los jóvenes no deje de renovar las ideas del mundo...
Es importante sentirse vivo en los momentos históricos.
Enhorabuena
Anónimo disse…
Ai,ai os cravos! onde já vão os cravos...!
Espero que estas panelas possam ter resultados agora , mas que se mantenham por anos e anos.
Bjs
Ruitio

Mensagens populares deste blogue

O síndrome de Bridget Jones

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens