Ah ah ah...

Pensei: este ano quero estar preparada. Vou estar preparada. Comprei umas galochas padrão leopardo que emanam fashion. Comprei um guarda-chuva cor de rosa de NY, provavelmente o único souvenir com utilidade que trouxe da Big Apple.
Já desfilei com as galochas pela rua. Não choveu. Já andei a carregar com o guarda-chuva dentro da mala. Também não choveu. Até hoje. Hoje o céu apagou as luzes e as gotas espernearam com perseverança contra os vidros, como se quisessem entrar para escapar à chuva. Complicado. Já eu, fiz horas extra no escritório para escapar, minimamente seca, ao primeiro temporal deste Outono/Inverno 2011 em Barcelona. Está oficialmente aberta a temporada celestial do “água vai” e hoje veio com a força toda. E eu sem galochas nem guarda-chuva, claro está. Era evidente.
Mas sim, tinha uns óculos de sol e uma saia branca. Que não servem de muito, ou eu arriscaria mesmo dizer de nada, quando o céu está a cair aos pedaços em cima das nossas cabeças.
Um trovão aqui, um trovão ali, inundações, evacuações, faltas de electricidade, imagens a transbordar na televisão. A Catalunha toda em alerta. Enfim, o normal quando há um temporal. Venha Noé com a arca e Moisés com as palavras mágicas para abrir o caminho por entre as poças que ameaçam desaguar-se em lagos.
Pensei: amanhã quero estar preparada. Amanha vou estar preparada. Amanha vou calçar as minhas galochas leopardo, divinas, e empunhar o meu guarda-chuva rosa, que dá cor a qualquer dia.
Agora diz que amanhã vai fazer sol. Que o próximo temporal só cá chega na quinta-feira.
Claro. O mau tempo só podia ter um sentido de humor negro.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O síndrome de Bridget Jones

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!