Baloes



A estória que se segue é um caso real e pouco moral. Mas eu vou contá-la na mesma porque me faz rir. Há gente que se casa com quem lhe faz rir, eu publico posts. Vamos a isso entao.
Pois que aqui em Barcelona proliferam os promotres de festas e discotecas. O seu trabalho, invejado por muitos, é duro: levar raparigas aos privados das discotecas e beber champanhe com elas. Algumas vezes, várias vezes, precede um jantar grátis na mesma discoteca/clube/betweens. Eu própria sou uma habituée do circuito dos jantares grátis, principlamente quanto mais o mês avança e menos a comida reluz dentro do frigorífico.
Esqueci-me foi de dizer que os promotores nao podem trazer raparigas quaisquer para jantar e beber grátis. Nao. Têm que ser moçoilas com uma grande presença, vulgo gajas boas, modelos em vocabulário técnico. Os problemas surgem quando:
1 – as convidadas estao de dieta, sao vegetarianas ou simplesmente enjoadas e passam o tempo todo de trombas ou/e a reclamar da comida, da bebida, da música, etc, etc, etc; (Acreditem, há públicos muito difíceis de satisfazer).
2- cada modelo traz 3 amigas baixinhas, feinhas,gordinhas, ou um amigO (ainda pior). Porque de repente olha-se à volta e há 3 modelos, 5 amigOs e 10 baixinhas, feinhas, gordinhas que só por sorte estarao bem vestidas. O responsável do local nao vai gostar e com razao. As borlas nao sao por caridade nem mecenato. Sao para dar imagem, garantir público à primeira hora, evitando assim aquele desconfortável momento de ser o primeiro a entrar num espaço para mil pessoas, e incentivar os meninos ricos a comprarem garrafas de Moet nos privados com o objectivo de estar perto das raparigas com grande presença (e um metro e meio de perna). Claro está, nao há por aí tantas pernas de um metro e meio que de repente queiram ir jantar com gente que nao conhecem de lado nenhum, a um sítio que provavelmente também nao conhecem. E ainda menos se lhes for dito que nao podem trazer namorados nem amigas feias.
Vai dái, uma noite destas, uns amigos meus promotores cujos nomes permanecerao confidenciais, combinaram com o director de uma conhecida discoteca igualmente confidencial, levar 30 modelos para jantar grátis. Nao sei o que lhes aconteceu mas o que eles me contaram é que se apresentaram com 30 raparigas nao modelos, nem nada que a tal se pareça.
O director, incrédulo, branco do susto, olhou as ditas cujas com desilusao e o nariz torcido. Acabavam de lhe enfiar um grande, um gigante barrete. A comida já estava paga e preparada para servir, nao havia nada a fazer. Perdido por cem perdido por mil, o fofo nao quis saber de diplomacias e ali mesmo, na porta da discoteca e em frente às 30 convidadas, soltou toda a sua fúria sem papas na língua: “Isto sao modelos? Onde é que isto sao modelos? Eu disse que havia jantar grátis para modelos! Voces prometeram-me modelos e o que é que me trazem? Baloes! Acham que isto é o quê??? Uma festinha de anos?!”
E para o meeeniiino directoooor uma salva de palmaaaas.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O síndrome de Bridget Jones

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens