O informático

Ele disse:
- Olá, temos aqui um router que não sincroniza.
Eu teria dito:
- Olá, estou sem internet e gostaria de saber porquê?
Ele respondeu:
- É uma live box.
Eu teria respondido:
- É um router grande, novo e branco.
Ele afirmou:
- Está a piscar.
Eu teria perguntado:
- Qual luz é que quer saber?
Ele abriu um mini écran negro e começou a escrever códigos.
Eu ter-me-ia sentado e suspirado fundo.
Ele inquiriu:
- Mas também não consegues sincronizar com o router desde aí?
Eu teria inquirido:
- Mas o que é que se passa que não me sabe dizer porque é que não tenho internet?
Ele anuiu:
- Já me conectei ao router, diz-me se é preciso configurar alguma coisa.
Eu teria anuído:
- Veja bem, mudei há uma semana de jazztel para orange. No primeiro dia não tinha internet porque havia uma falha técnica em toda Barcelona, agora, apenas uma semana depois voltei a estar sem internet e não me sabe explicar o motivo nem consertá-lo. Ou me arranja isto já ou mudo outra vez de companhia que com a Jazztel nunca tive estes problemas!
Ele questionou:
- Quando é que o técnico vai tratar disto?
Eu teria questionado:
- Não me vão cobrar estes dias sem internet pois não?
Ele despediu-se:
- Adeus, obrigado.
O meu adeus soaria algo assim:
- Adeus, obrigado por não ter resolvido o meu problema, estou muito desiludida com a vossa companhia.

E esta é a ténue fronteira que nos separa.
Sincronizações e configurações à parte, não cobram os dias sem serviço. Menos mal, porque já lá vao 5 dias sem internet e parece nao haver técnico com técnica suficiente para restaurar as benditas conexoes.
Bem-vindo ao mundo Orange.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O síndrome de Bridget Jones

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

A sentencia das estrelas