Feliz dia para o meu pai porque ele merece!

Nao sei quem estendeu o mar ali onde o vemos, como um infinito manto imperial de azul esverdeado e verde azulado.
Nao sei quem pintou as nuvéns no cèu, nem se foi a mesma pessoa que inscreveu nele os segredos da noite com a requintada forma de estrelas.
Nao sei quem teve a genial ideia de inventar o chocolate e todo o seu delicioso cla de derivados. Nao sei meio universo, nem um quarto, nem um grao de areia de porquês ou para quês.
Mas sei que se deve deixar uma gorgeta generosa quando o atendimento é bom.
Sei que tendo a oportunidade, se deve ajudar quem precisa mais do que nós, mesmo que seja com pequenos gestos. Porque para eles podem ser grandes.
Sei que nem sempre podemos responder o que gostaríamos, mas que nunca devemos perder o nosso brio.
Sei o que é uma mexerica, um picolé, ou um canudinho.
Sei que sem esforço e dedicaçao nao vou conseguir nada.
Sei que toda a gente deve ser tratada com educaçao.
Sei todos os personagens da Turma da Mónica.
Sei que há uma inteligência emocional!
Sei quem é que está sempre do meu lado, até quando eu mesma nao estou.
Sei quem é que gosta de mim tao incondicionalmente como o infinito.
E sei quem é que me ensinou tudo isto. Tudo isto e mais além!
Foi a mesma pessoa que me ensinou a importância de ser feliz.
Obrigado Pai.
Lembro-me de ti mais vezes do que te telefono.
Gosto de ti muito mais que a quantidade de emails que te escrevo.
Tenho mais saudades tuas que aquelas que alguma vez te contarei.
Sou-te mais agradecida que todos os presentes que te posso comprar.
E as coisas que me ensinaste sao para todos os dias. Cada dia.

P.s – Mae, quando chegar o teu dia também te escrevo um texto bonito, que eu gosto muito de vocês os 2. Mas, covenhamos, o pai zanga-se menos com a gente...

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O síndrome de Bridget Jones

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!