O véu das saudades

Preciso de um tecido de gaza para fazer dança do ventre. Tem que me chegar aos joelhos e ter a largura dos meus braços abertos. Disse-lhe eu, ao mesmo tempo que abria os braços, qual espantalho de palha no meio das plantaçoes. Só que eu estava no meio da loja dos tecidos. O rídiculo foi em vao, a senhora que me atendia nao teve o obséquio de me medir os braços. Baixei-os. Perguntou-me quanto media. 1.74m. E dessa sigla numérica emoldurada no cartao do cidadao como 1.78m, a senhora disse num ápice: 2.60m. Sacou o metro e começou a cortar a gaza vermelha.Há muito que abandonei o cálculo mental e por isso pensei que a senhora lá saberia das suas contas, que deve ter a experiência de toda a vida naquela loja e que portanto está muito mais qualificada do que eu, que já nao sei a tabuada do 8 salteada (nem a do 7), para determinar a quantidade de tecido necessária. Ainda assim, nao consegui deixar de pensar em como raios é que ela tinha transformado 174cm em 260cm!
Até hoje nao sei.
O que eu sei é que já lá vao duas aulas de dança com coreografias com véu e eu nunca consigo acompanhar os tempos porque o meu véu “demora muito”a mexer-se todo.
O que eu sei é que tropeça debaixo dos meus pés.
O que eu sei é que quando o levanto, fica a meio caminho e cai-me em cima da cabeça.
O que eu sei é que me sai véu por todos os lados.
O que eu sei é que estao todas a dançar com véu enquanto eu vou por ali a sacudir o tapete vermelho dos Oscars.
A professora fez-me um ultimato: tens que cortar o véu. Assim, como tratando-se de cortar batatas, coisa que eu também nao sei fazer.
Só tenho duas tesouras em casa: a das unhas e a da cozinha. Serve para cortar o véu? E quanto é que é preciso cortar? E como é que eu vou medir? E como é vou cortar a direito?
Eu nunca consegui cortar a direito, eu tive 3 a educaçao visual no ciclo! 5 a tudo o resto, mas um mísero e decepcionante 3 a educaçao visual.
Como se tal nao bastasse, quando tiver conseguido cortar o véu (por algum milagre divino) tenho que fazer a costura!
Eu nao fiz, em 25 anos de vida, uma única costura. Nem um reles botao de umas calças. N-A-D-A.
E é em momentos como este que penso que a vida seria bem melhor a curta distância da minha mae.

Comentários

Anónimo disse…
Olá Alexandra: Grandes problemas requerem grandes soluções:
1-Não há uma companheira +/- do teu tamanho que te deixe medir o veu dela?- 2-Corta com um x-acto e põe verniz das unhas, vais ver que é melhor que bainhas.3- Cunhadas, Sogra, Mães das amigas, não...?
Beijocas.Ruitio

Mensagens populares deste blogue

O síndrome de Bridget Jones

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens