"It's a kind of magic..."

Hoje ao entrar no metro olhei para cima e lá estava ela, igual a si mesma, como tem estado sempre desde os últimos dois anos, que é como quem diz,  desde que a vejo todos os dias. Então tive uma epifania: há um trabalho para toda a vida em Barcelona, basta fazer parte da construção da Sagrada Familia!
Para outros, cuja ambição nao passa pela longevidade, é mesmo preciso correr riscos,  e sem capacete.
Digo isto porque ontem fomos comer hambúrgers. Sim, hamburgers e batidos de fruta. Num restaurante/bar de praia que um amigo acaba de abrir. Ninguém diria, estava tao cheio que parecia ter estado aberto a vida toda. É um sucesso! Mas foi um risco deixar um bom emprego no club do Hotel W para abrir mais um restaurante/bar de praia em Barcelona. E agora ali está ele, com esperguiçadeiras de madeira, batatas fritas caseiras e um serviço 5 estrelas. E ele, ele está radiante! Emana uma alegria contagiante e uma inspiração a não expirar.
Como outro amigo que foi até ali a Singapura para ser o chefe de cockteleria do mais novo e luxuoso restaurante de tapas in town.
Ou uma amiga de Erasmus que estava há 2 anos a tentar entrar nas Nações Unidas e agora terá finalmente a sua oportunidade de lutar pelos direitos humanos em algum lugar remoto do globo, provavelmente sem electricidade nem espaço para todos os seus sapatos e vestidos. E ela nao podia estar mais feliz!
Ou uma amiga da Roménia que veio para Barcelona e de Barcelona foi parar ao Qatar! Depois de muitas provas e exames foi admitida como hospedeira de voo da Qatar Airlines. Assim se muda uma pessoa de continente.
Eu ainda só mudei de país. E desde então tenho estado estacionária. Talvez demasiado. As condições de trabalho vão melhorando progressivamente, sim, os projectos crescem, sim, o negócio expande-se, sim, posso dizer que criei uma marca, sim. Mas ainda não é aqui que eu quero ficar. O meu bar de praia é noutro sítio, o meu cocktail exótico sabe a outra coisa, a minha missão é feita de letras, o meu voo é mais alto e noutra direcção. E um dia vou ser eu quem se vai arriscar, outra vez.
Por enquanto gozo dessa realização e felicidade alheias, que são como carvão para os meus próprios sonhos. E vivo, com igual satisfação, os feitos profissionais do presente. Como transformar isto:




Nisto:


Novo Ryans Gràcia, aberto Sexta-feira 13.  O quarto Ryans Irish Pub de Barcelona e longe de ser o último.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O síndrome de Bridget Jones

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens