Os regalos


Ele decidiu fazer uma barbeque para celebrar a sua triunfante chegada aos 35 anos de idade. Eu decidi comprar alguma coisa para fazer uma triunfante barbeque.
Primeiro pensei num Karaoke, mas teria que ser dentro de casa, depois pensou num castelo insuflável, mas só havia com desenhos da Disney e foi então que se me aclarou uma epifania! Uma cama elástica!
Procurar, reservar, telefonar, ir à loja, encomendar, pagar. E no meio de todo este processo, NINGUÉM se lembrou de me avisar que a cama elástica tinha um limite de peso de 80kg. Coisa que descobri apenas no dia da montagem, quando os senhores montadores me disseram que era para crianças. O site da Decathlon diz que é para adultos. Só não conta com adultos bem constituídos com mais de 1.90m.
Sem outra solução em tempo útil, mandei montar na mesma, que quem aguenta 80kg aguenta 90... mais coisa menos coisa. Aguentar aguentou, mas quem saltou mais à vontade foi o sobrinho de um ano e outra criancinha de ano e meio. E eu.  Mais tarde, os adultos também se animaram, com acrobacias e tudo. Mas duraram pouco e não repetiram, porque a brincar a brincar, os saltinhos casam mais que uma aula de spinning. E os mojitos não perdoam!








A irmã estava cheinha de vontade de se atirar lá para dentro, mas como está grávida de 8 meses e sabia que vamos tentar devolver o produto, achou que teríamos mais possibilidades de reaver o dinheiro se não houvesse partos na cama elástica.  
Um bom palpite diria eu.
Até porque a reação dele quando acordou e viu o aparato instalado no meio do jardim, não foi exatamente o que eu esperava. Em lugar de uma explosão de surpresa e entusiasmo, recebi um interrogante duro e inflexível “ E o que é que eu vou fazer com isto?”. Devolver, vamos devolver.
Menos mal que tinha outro presente na manga: um salto de paraquedas!
Ora se a cama elástica o deixou pegado ao chão, a notícia do salto de paraquedas marcado para o dia seguinte deixou-o da cor do frigorifico. Lívido e trémulo, completamente aterrorizado.  Os amigos adoraram a ideia e gostaram mais ainda da cara dele. Foi um “canchondeo” como se diz por estas bandas. Chorámos de tanto rir com as várias versoes que foram saindo sobre como seria a experiencia e os abraços de "despedida".  A isto tudo convém informar que ele sempre disse que lhe “encantaria” saltar em paraquedas.  Ora com 35 anos já é mais do que altura de dar o salto!
Porém, parece que a sorte decidiu definitivamente não abonar este aniversário e hoje instalou-se na Catalunha um vendaval que já fez voar o guarda-sol do jardim e pôs a cama elástica aos saltos sozinha.
Pode ser que afinal ele venha a ter mais tempo para se mentalizar.
Saibam tudo no próximo post!



Comentários

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!