Xmas shopping

As compras de Natal têm pior fama que o filme de terror em que a Paris Hilton entrou.
Por isso, uma pessoa já vai preparada: sapatos rasos e confortáveis, casaco fácil de despir para o caso de ser necessário um corpo a corpo pelo último jogo de lego, o último par de botas 36 ou o último exemplar do livro que ensina a fazer cupcakes, e uma dose gigante de paciência dentro da mala, tao necessária quanto o dinheiro ou o cartão de crédito.
Pasme-se a surpresa, tirando a fila de embrulhos da FNAC, vivia-se um ambiente de grande pacificidade na baixa-chiado, durante a tarde do domingo pré-natal.
Não sei se será a contenção ou a boa previsão de compras antecipadas, mas a multidão com que se esbarrava na rua, diluía-se nas lojas. Meio cheias, quase vazias, vazias de todo. De tal modo que uma senhora que nos atendeu pode tomar o seu tempo, apróximadamente meia hora, para nos fazer dois embrulhos pequenos, com muito aprumo e rigor. Claramente, não está qualificada para trabalhar no balcão de embrulhos da FNAC.
Vários cafés nem sequer abriram, o que contribuiu para um colapso na Brasileira, onde os croquetes acabaram. 
O ponto alto da incursão comercial foi a árvore de Natal, horrorosa, que instalaram no meio do Terreiro do Paço. É feia que dói, porém cativa todos os transeuntes. Cada pessoa que passa pela árvore, aparece na árvore! A decoração é feita de pessoas que saltam, dançam, fazem adeus e se metem umas às frente das outras, para se verem melhor na árvore: um ecrã gigante onde se projeta a imagem do que acontece lá em baixo. Uma ideia simples que faz furor. Apesar do frio, ainda nos demorámos por ali alguns minutos, o suficiente até conseguirmos uma foto mais ou menos boa, de
nós na árvore, sem ninguém a obstruir os nossos vultos.
Terminámos assim o shopping de Natal em grande, esparramadas mais os nossos sacos, na maior árvore de Natal de Lisboa.
 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

O melhor plano de fim de semana (e vai daí talvez não)!