Yo, yo, yo!


Inscrevi-me num ginásio novo porque é ao pé de casa e tem funky. E o que é o funky perguntam vocês? De acordo com a web do ginásio novo, o centre d’esport municipal da Sagrada Familia, o funky é uma aula estilo aeróbica, cardiovascular com música, saltinhos, coreografias e muita diversão. De acordo com o professor, sim O professor (primeiro alerta de que algo está mal), o funky é uma dança inspirada no hiphop e não é nada aeróbica nem cardiovascular. Realmente, só faltou mandar-nos  pôr a cabeça no chão e começar a girar, como nos videoclips do JayZ.  
É uma dança toda yo-yo-yo, toda atitude, toda from the block. O prof, yah o prof yo, vem vestido como se fosse jogar basket, t-shirt gigante e calções largos de cintura baixa, que vão até debaixo do joelho (segundo alerta). Eu, com raízes no ballet clássico, na dança do ventre e no rancho folclórico, senti-me um pouco fora de lugar. Mais que isso,  posso dizer que não passava por uma humilhação tão grande desde que levei a mochila da Barbie para o primeiro dia de aulas do 5º ano. Não conseguia fazer os movimentos à la rapper, não percebia como é que o corpo se tinha de mexer e quando a coreografia estava a acabar, eu ainda ia a meio, ou já estava de todo parada, de pé e sem jeito, enquanto as outras dançavam para cá e para lá.  Para piorar a situação o prof ,yo, disse-me que me pusesse ao lado dele, à frente de toda a gente, para o ver melhor. Eu disse que não, não é preciso ma men, yo. Que ali atrás onde estava via as minhas companheiras e copiava-as. Mas ele não se rendeu “E elas dançam melhor que eu?”. Não me sobrou mais remédio que pôr-me ao lado dele, yo. Depois de algumas demonstrações ele retirou-se para que fizéssemos a coreografia de memória,  deixando-me sozinha à frente de toda a gente, qual líder de massas! Qual Ghandi, qual Hitler, qual Napoleão, qual Che Guevara, qual Martin L. King, qual Messi! Excepto que nenhum deles dançava Funky.
Pronto, já temos alguma coisa em comum. 
Yo!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!