Mensagens

A mostrar mensagens de Março, 2014

ÓMEGA 3

Imagem
Hoje, depois de um almoço rápido no escritório, desci até à frutaria para comprar uma maçã. A minha atenção foi imediatamente desviada para um stand, estratégicamente colocado no meio da loja, repleto de bolos e madalenas. Esqueci-me por completo da maçã e quando dei por mim estava a agarrar numa bolsa de mini-madalenas de chocolate. A gula a babar no meu olhar. O remorso a fazer-me lembrar a maçã que eu ia comprar. Mas o desejo gritava mais alto “MINI MADALENAS DE CHOCOLATE! MINI   MADALENAS DE CHOCOLATE!” – era uma coisa mesmo ensurdecedora. Só que o remorso corrói a alma por dentro, evocando balanças com quilos a mais, calças que não vão entrar, biquinis não vão servir e sapatos que apertam o dedo mindinho do pé! (Como se as mini madalenas de chocolate tivessem alguma culpa disso). Ora bem, para calar o desejo e impedir que o remorso me carcomesse a alma, arranjei uma soluç ã o conciliadora, como boa mediadora que sou. Comprei uma sobremesa diet! Nem fruta, nem chocol

Eu quero... lá saber!

Eu gosto de música pimba.... ...nos arraiais de Santo António, entre manjericos e sardinhas. Gosto de toda a gente a cantar em uníssono “Vamos acordaaaar e ficar a ouviiiir a rádio no aaaar a chuva a caiiiiir...” Gosto dos pontapés de dança,   com um “Baile de Ver ã o” (Aperta, aperta com ela!) e a famosérrima “Zumba na Caneca”, entre outros grandes temas. Eu gosto de música pimba... ...nos concertos da semana Académica. Gosto do Quim Barreiros com o acorde ã o em punho, enquanto o público brada, em pujantes saltos “Ponho o carro, tiro o carro, à hora que eu quiser, que garagem apertadinha que doçura de mulher”... Eu gosto de música pimba... ... num karaoke onde ninguém sabe cantar mas toda a gente já bebeu o suficiente para se sentir confiante numa abordagem ao palco e num sibilar musical de frutas exóticas “...Abacate, abrunho e a pêra francesa, rom ã , framboesa, kiwiiii! Peguei trinquei meti-te na cesta, ris e dás-me a volta à cabeça...” Eu gosto de música pimb

"And I just called to say I love you... "

Imagem
“¡Papa espera su regalo!” Foi assim, com uma mensagem push no telemóvel ,que a querida da Sephora me recordou que o dia do pai se aproximava. Tomei nota: nao esquecer de desejar feliz dia do pai, é já para a semana.   Quanto ao “regalo”, digamos que o meu pai nao é exatamente o target primordial da Sephora, além do que tem vários interesses que passariam à frente de um perfume ou um aftershave. Hoje, chegado o dia e gozando eu de viver uma hora no futuro em relaçao a Portugal, consegui ligar-lhe a tempo de o apanhar em casa. Queria felicitá-lo pela fresquinha, para o deixar contente para o resto do dia. Desviou-me a chamada, para eu nao gastar dinheiro (fofinho) e ligou-me em seguida.   A conversa foi mais ou menos assim: - Ola pai!!! – tom efusivo. - Oi Alexandra, tudo bem? – tom tenso e preocupado. - Sim... FELIZ DIA DO PAI!!! – tom explosivo. - Ahhh!!! Hoje é dia do pai.. aaah...é verdade, nem lembrava... eu e a mamae já estávamos aqui pensando que tinha acon

Dia da mulher com batatas

Imagem
Há muito tempo que deixei de acreditar que podia mudar o mundo. Foi mais ao menos à medida que pus de lado os cd’s dos backstreet boys, que deixei de ver os Morangos com Açúcar e que joguei fora a pilha de revistas da Super Pop e da Bravo (não necessariamente por esta ordem). A saída da adolescência representou a entrada no desabamento das minhas expectativas: as universidades não ensinam, os namorados não duram para sempre e os trabalhos, quando os há, não pagam a vida que queremos nem nos deixam viver em paz a que temos. As casas, alugadas ou compradas, dão todas as mesmas chatices e passam sempre factura ao fim do mês. E o príncipe William não se casou comigo. Mas hoje é diferente.  Hoje é dia internacional da mulher. E até a Primavera deu o ar,e o calor, de sua graça. Nos tempos em que ia mudar o mundo, o dia da mulher significava um jantar com as amigas na mesa redonda de um restaurante chinês da baixa. Seguia-se algum forrobodó, rigorosamente  delimitado pelo toque de queda