Sant Joanenando por aqui

Sou a fã número 1 do Santo António de Lisboa e uma adepta convicta do São João do Porto. Mas o São João de Barcelona (Sant Joan em catalão) não costuma aliciar este meu lado popularucho. Não há música pimba, não há martelinhos, não há sardinhas, não há bifanas, não há decoração, não há manjericos nem alhos porros. Não há aquele espírito de peregrinação do Parque das Ceboulas ao Castelo ou da Ribeira à Foz do Douro. Aqui, o pessoal assenta arraiais na praia onde, basicamente, não há nada, e ficam sentados na areia a beber e a atirar “petardos”.  Os petardos são pequenos foguetes de ruído e fumo. No dia seguinte uma pessoa está sempre meio surda, de tantos petardos que lhe rebentaram ao ouvido.
Este ano porém,  o meu São João foi um festão!
Um convite para jantar num dos meus restaurantes preferidos, o Mamarosa Beach, que ontem se converteu também em discoteca, brindando-nos com um São João de bailarico. Não passaram música pimba mas passaram a nova do Enrique iglesias com o Pitbull, que é um equivalente. Outros restaurantes da zona, uma zona com vista privilegiada de frente para a praia, também ofereceram festarola da boa.  Fomos pululando de porta em porta, entre os êxitos do Verão como o do Enrique, os êxitos gay como o I will Survive, e os exitos do tempo em que ouvíamos cassetes, como esse inesquecível “Saturday night I feel the air is getting hot, like you baby...”






Canção que marca os primórdios do meu contacto com a língua inglesa, juntamente com a coleção de videocassetes “Magic English", da Disney. 
Do Moet ao Mojito, dançámos, saltámos, pulámos tanto, que estou certa que corresponde a uma sessão de body combat.

Ainda nos sobrou bom senso para regressar a casa a uma hora condigna, que é como quem diz antes do sol nascer, para assim conseguir a proeza de apanhar um táxi, o eterno calvário de todos os santos populares.  







Comentários

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens