Ooops...

Numa dessas manhãs de Verão, decidi ir até um dos meus hoteis preferidos na cidade Condal – Hotel La Florida.
Chegar lá acima é uma chatice. Uma chatice que em taxi sai cara e sem ser em taxi leva uma eternidade. Mas depois vale mesmo a pena. É como um balcão presidencial sobre Barcelona, amparado pelo verde vivo do Tibidabo. Um lugar de onde se vê tudo sem que ninguém nos veja. Um misto de voyeur com criança, já que a poucos metros reluz a montanha russa encarnada do parque de atrações do Tibidabo. Escutam-se os gritos de excitação com os braços no ar, em sintonia com os pássaros e as borboletas.  Aqui, o dia só pode começar bem, com um pequeno-almoço  ao sol, e continuar ainda melhor, na deliciosa piscina entre a água e o céu. O processo de secagem nas confortáveis espreguiçadeiras acompanhados por daiquiris e mojitos, é algo de muito recomendável. 
No horizonte, o mar e os tipicos quadrados das "mazanas catalanas" (bairros geométricos). A Sagrada Famíia e a Torre de Agbar à esquerda, Montjuic, o Hotel W e a o teleférico à direita. As torres Mafre às portas da praia. O Passeig de Gràcia estendido a nossos pés.
Um cenário mais que perfeito para tirar mil fotos. Para relaxar. Para sentir que afinal é Verão (este ano não se tem sentido muito) e que é tão fácil ser feliz.
Que em qualquer momento há escapatórias à rotina, que nos deixam longe de quaisquer problemas. Exceto um: se não somos hóspedes do hotel, eventualmente virão dizer-nos que não podemos estar na piscina. E que também não podemos usar as espreguiçadeiras. 
Oooh, vergonha! Oooh, vexame! Oooh, ainda bem que não sou de cá e posso sempre passar por uma turista despistada! 
Serão educados, serão discretos e ninguém vai dar por ela, mas vão mandar-nos embora. Até dirão que não é culpa nossa, que não está bem explicado, porque realmente não está explicado de todo. 
Podia ter perguntado? Sim, podia sim senhor. Aliás, suspeitava altamente que os privilégios mais além do pequeno-almoço nas mesas do jardim não fossem para todos. Por isso mesmo não perguntei.
Porque se há uma coisa que aprendi, bem aprendida, ao longo desta vida de catalã é que é ”mejor pedir perdón, que pedir permiso.” 
Pedimos desculpas e retirámo-nos com dignidade. 
Covém adendar que, ainda que penetras, gastámos mais de 100€, pelo que considero que pagámos suficiente pelos serviços que usurpámos. E deixámos gorgeta, mesmo depois de nos terem convidado a desocupar as espreguiçadeiras.

De resto, contínuo a gostar muito do Hotel La Florida, e aquela sessão de fotos divina já ninguém me tira!







Comentários

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!