They do!

Ter um casamento de conto de fadas é um sonho comungado por todo o universo feminio. Que começa, evidentemente, com um princípel azul e um anel de diamantes. A partir daí, há para todos os gostos e cores, sendo que, num cenário ideal, a noiva escolhe, o noivo paga e vivem os dois felizes para sempre. Nos cenários mais comuns, porém, a boda é dividida entre ambos, as familias ajudam e o anel não tem assim tantos diamantes. Os convidados oferecem presentes jeitosos e pagam todos os gastos de assitência à boda. Seja no México, no Hawai ou em Loures. O casamento sobre o qual vou escrever foi em Istanbul e não foi um casamento banal. Dou uma pista: no dedo de compromisso, a noiva andava com um apartamento de luxo.
O convite anunciava a celebração no Hotel Four Seasons de Bosphorus, o estreito que separa a Turquia Asiática da Turquia Europeia. O Four Seasons não é exatamente um alojamento barato pelo que os noivos obsequiaram a estadia a todos os convidados. Um detalhe que, digo eu, já marca uma grande diferença em relação aos demais casamentos que por aí andam.  



























A primeira noite envolveu leitores de tarot, bailarinas de dança do ventre, tatuagens de hena, Dj’s e malabaristas de gelados. Tudo isto reunido no “Ball Room”, especialmente decorado para o evento.  A festa da noiva era separada do noivo, pelo que não sei quais foram as surpresas dos meninos, mas certamente não ficaram atrás. (Imagino que tenham trocado os gelados por charutos).






























No dia do casamento fomos presenteados com um cruzeiro sightseeing e cabeleireiros para todas as convidadas, disponiveis na suite da noiva. Confesso que acabei por desmanchar o penteado que me fizeram, tendo considerado que parecia a cauda de um dinossauro, mas aproveitei o ondulado e apreciei a iniciativa. Afinal, não é todos os dias que temos um beauty squad à nossa disposição. E um spa e uma piscina e um jardim à beira-mar plantado!  






































Centenas de flores a decoravam o altar (à beira-mar), sob a luz ténue do pôr do sol, como num bom filme romântico.
A noiva entrou, flutuando, com um vestido maravilhoso feito à medida e na justa proporção entre sexy e elegante.
















Não tenho fotos excelentes do vestido, porque havia duas câmaras fotográficas e duas câmaras de vídeo que cercavam os noivos constantemente. Graças às quais, diga-se de passagem,fomos recebendo fotografias nossas na cerimónia, quase ao momento.

























As mesas do jantar estavam cuidadosamente decoradas e havia senhoras só para desdobrar os guardanapos em forma de rosa, e colocá-los sobre as pernas de cada convidado.



































Os “I do” foram seguidos por um mágico e sumptuoso espetáculo de fogo de artifício, de fazer inveja a qualquer reveillon. E como se os fogos não tivessem sido surpresa suficiente, ainda apareceram uma cantora famosa  da Holanda para dar voz à primeira dança dos recém casados, uma banda de samba e o anúncio de que a minha amiga está grávida, ainda que pareça um espeto de Rodízio.

































O bom gosto e o luxo foram o prato principal e a felicidade dos noivos a sobremesa que toda a gente quer repetir. Tanto, que acabei com uma indigesta frustração, porque depois de fazer parte desta experiência, é impossível não querer um casamento assim. Eu também quero oferecer aos meus     convidados uma estadia 5 estrelas em algum lugar paradisíaco. Também quero um beauty squad e    um vestido de desenho feito só para mim. E quero fogos de artíficio! Muitos fogos de artifício!!!
Assim sendo, é melhor ir trabalhar e começar já a poupar para um dia poder pagar tudo isso. Ou pelo menos os fogos de artifício vá...










   















































Istanbul, vemo-nos no baby shower!






Comentários

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!