Urban boxing

No outro dia, aliciada por uma amiga, comecei a ter aulas de box. Depois do filme Million dollar baby e dos vídeos e fotos no instagram das modelos da Victoria's Secret a praticar a modalidade, o box ficou em voga. É o que está a dar, juntamente com o yoga.  
Diz que o box é bom para tudo. 
Principalmente para partir o nariz.
A minha primeira aula foi extremamente prometedora, o professor pediu-me para exemplificar um exercício com ele que consistia em praticar o desvio do golpe. Eu golpeava, ele desviava. Eu, reticente, em vez de golpear só estirava o braço na direção dele. Ele, inconsciente, disse para eu golpear de verdade. Está-se mesmo a ver o que aconteceu: eu decidi golpear a sério, no preciso momento em que não era suposto, e ele levou um soco no meio da cara.
Com certeza já levou socos piores, não é preciso compadecerem-se, porque isto é uma pessoa que nos manda fazer séries de abdominais e sprints e saltar à corda sem parar. E isso é só para aquecer... aquecer ao ar livre, em fins de tarde escuros e gélidos e manhãs de Sábado sibéricas. Duas vezes por semana. 
Com o pacote das aulas entram também, depois de cada aula, dois dias seguidos de dores musculres em todo o corpo, desde os ombros até aos tornozelos, completamente gratuitos!


Box... vamos lá ver no que é que eu me fui meter...





Comentários

Mensagens populares deste blogue

O síndrome de Bridget Jones

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens