Manas

“O Zézé Camarinha bateu no José Castelo Branco e por isso não vi quem saiu do Gran Hermano VIP”.
Estava eu na cama, a meio passo entre uma tosse compulsiva e um pacote de lenços para me assoar, quando a minha querida irmã soltou esta pérola.  
A frase teve mais efeito que o Frenadol, o Ibuprofeno e o Paracetamol juntos. Fartei-me de rir e fungar ao mesmo tempo.
- Como é que é? Diz lá outra vez...
E ela repetiu, toda entretida. Cada conjunção da sua sentença é um pequeno deleite. Os nomes, o suigeneris da ocorrência e as drásticas consequências que daí se desencadearam. Mostrou-me o vídeo em que o Camarinh ataca o Castelo Branco e a Teresa Guilherme bate palminhas. Ai as saudades que eu já tinha da Teresinha!
E rimos juntas. E não nos preocupámos em descobrir quem saiu do Gran Hermano VIP até porque, realmente, não conhecemos ninguém, ela ainda menos que eu.
Depois do Zé contra Zé, mostrou-me a Piradinha, um grande sucesso musical que eu desconhecia, mas que consta que saltou à ribalta numa novela da Globo, por ser  o tema da personagem Valdirene. Outro nome maravilhoso para meter à mistura com Zézé Camarinha e José Castelo Branco!
Assim, apesar de me ter apanhado em plena gripe e com dias de trabalho non stop, foi uma semana bem divertida.  

Convencia-a ir comigo à aula de boxe, comemos sushi que ela adora, fizemos um brunch, levei-a ao meu trabalho e até já tenho saudades de tê-la aqui a dormir no sofá-cama, com a mantinha da Hello Kitty em cima e duas toalhas nos pés, para não ficarem destapados.  

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens