Um bebé de idade avançada

Com 28 (quase 29) anos de vida, apercebi-me de uma coisa: o meu metabolismo continua a ser como o de um bebé de um ano. Preciso de dormir 10 horas por noite e preciso de comer bem.
Porém, trabalhando de dia e de noite, durmo aproximadamente 6 horas por noite e não tenho tempo de tomar o pequeno-almoço nem de lanchar, nem de almoçar e jantar como deve ser, ou de todo.  
Como resultado, passo os dias arrastando-me num misto deambulante de zombie rabugento com anoréxica histérica. Basicamente, a versão Romeu e Julieta do século XXI.
Faço erros estúpidos, atípicos no meu perfeccionismo laboral, esqueço-me de coisas que não me deveria esquecer, ando com as mãos enfeitadas com cruzinhas e asteriscos feitos a esferográfica, para me lembrar das coisas de que me vou esquecer.  
A minha irritabilidade fica extremamente sensível e qualquer coisinha antecipa logo um penhasco de depressão.
Sou chata. Som sim senhores. E se me chatearem então, também sou antipática e desagradável. Não, na verdade não é que seja assim, mas tiram-me as horas de dormir e tiram-me as horas para comer e toda eu sou uma bolha de rabugice pronta a explodir na cara do primeiro que me disser o que quer que seja. 
E chooorooo,oh meu Deus se choro! E porquê? Parece que é por outra coisa qualquer mas realmente é só mesmo porque tenho sono. 
Ora, já andava há algum tempo a suspeitar que o meu mau-humor estava de alguma forma relacionado com as minhas olheiras. Até que ontem, tive a confirmação oficial. Perguntaram-me porque é que eu estava tão feliz, tão radiante, tão airosa. Coisas que eu nem sabia que estava. Mas foi pensar naquilo um segundo e logo respondi: é sexta-feira. Amanhã não tenho de acordar às 8 e tenho tempo de almoçar tranquilamente. E esse pensamento tão simples e tão bonito, enche-me de alegria por dentro o que, pelos vistos, vê-se por fora.
Bem dito, bem feito, aliás ontem tive ainda a oportunidade de ouro de ir dormir antes da uma da manhã, coisa raríssima no meu dia-a-dia. 
Portanto, hoje acordei para o mundo às 10, jovem, fresca e juraria que perfumada também.  Cheia de ânimos, energia e boa disposição. Até tomei o pequeno-almoço!
Fui à aula de boxe, fiz o almoço e comi morangos com Nutella de sobremesa. (Tenho sempre umas Nutella por casa que uso como terapia para combater o mau humor e os possíveis estados depressivos).
Apesar de ser Sábado e de ter de ir trabalhar, e de amanhã ser Domingo e também ter de trabalhar, e de na Segunda-feira, supostamente o único dia da semana em que não tenho de trabalhar, me terem posto uma reunião às 5 da tarde, estou tranquila.

Dormi, comi, sou o bebé mais feliz do mundo! 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O síndrome de Bridget Jones

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens