Queixa formal

Exmos. Senhores do Ministério de Turismo de Itália e da Comune de Roma, que é como quem diz Câmara Municipal, venho por este meio comunicar o meu descontentamento e requerer uma indemnização imediata.
Cheguei à Fontana di Trevi, munida de mochilinha, garrafa de água e telemóvel em punho, que nem turista exímia, cheia de desejos para pedir e moedinhas para atirar de olhos fechados, e qual não foi o meu espanto quando vi que não havia fonte.
Porque a Fontana di Trevi está sem água. O cimento cinzento, outrora cheio de azul, jaz agora vazio, enredado em palanques, pó e plataformas de construção.
Um ultraje, uma blasfémia meus Exmos. Senhores!
Parece-me ótimo que restaurem as esculturas. Parece-me divino mesmo. O que não me parece aceitável é que levem meio ano a restaurar a fonte mais famosa de Itália que, nos entretantos, deixa de existir.
Onde antes havia fonte, resta apenas uma ponte de madeira com uma fila de turistas encavalitados uns nos outros, perseguindo a melhor foto das esculturas em restauro.
Considerando o supramencionado, penso que todos os turistas deveriam receber uma indemnização por desilusão de expectativas, falsa publicidade mesmo, que em nenhum folheto de viagens aparece a foto da Fontana di Trevi sem fontana!
Em resumo, há seis meses que não se podem pedir desejos na Fontana di Trevi.  SEIS MESES!!!
E isso, meus Exmos Senhores, é inadmissível.
Porque ninguém tem o dieito de privar as pessoas dos seus sonhos.  

P.s. 1 – Abaixo as provas de facto.
P.s. 2 -  Com uns 500€ fica tudo resolvido!

Aceitem os meus melhores cumprimentos,


Ale





Comentários

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!