Corrupção agressiva

Ainda que com um relativo atraso, não podia deixar de manifestar o meu desagrado com o combate de boxe da madrugada de Sábado. Agora que sou uma adepta da modalidade, posso dizer que foi uma grandessíssima aldrabice. Aliás, posso dizer que quando acabaram os 12 assaltos fui-me embora dormir, convencidíssima de que o resultado só poderia ser um. Não havia dúvidas, há falta de knock outs, Pacquiao era  o justo vencedor e nenhum árbitro do mundo poderia dizer o contrário. Seria um escândalo ainda maior que as arbitragens do Porto!
De resto, verdade seja dita, o combate do século deixou muito a desejar e fez este século parecer imensamente aborrecido. Bocejei mais do que os upper cuts que pude contar e isso, para quem não conhece a terminologia, é mau.
Tanto sururu, tanto blá blá blá, as engrenagens do marketing e da publicidade a fazerem o mundo girar de expectativa durante semanas e a provocarem o desabamento de quantias surreais de dinheiro em apostas.
Hoje em dia, uma pessoa organiza um combate de boxe em Las Vegas e não tem de trabalhar para o resto da vida. É uma opção a ter em conta!
Foi só no dia seguinte, quando acordei, que me apercebi que afinal tínhamos escândalo. Mayweather tinha sido declarado vencedor por decisão unânime dos árbitros.
Oi??? Com é que é??? Excuse me???!!!
Então mas o fofo não fez mais nada que defender! Não fez mesmo nada. E foi mesmo uma chachada de luta
Não fazia ideia de que o boxe também era corrupto.
Mayweather continua invencível.

Assim, também eu...





Comentários

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens