O fémur da Gioconda

Hoje vi uma notícia no telejornal que me deixou profundamente baralhada. Primeiro, o apresentador anunciou que arqueólogos italianos achavam que tinham encontrado o esqueleto da Gioconda de Da Vinci.
Achei estranho, assim de repente, porque é que alguém iria descobrir um esqueleto e dizer tem pinta de ser a Gioconda?!
A notícia desenvolveu-se apenas por algum segundos, creio que por falta de mais sustento mas, basicamente, não havia esqueleto nenhum e o que aconteceu foi que encontraram um fémur num convento em Florença.
Encontraram um fémur num convento em Florença... Porque é que acham que justamente esse fémur tem cara de ser o fémur da Mona Lisa e não de uma qualquer freira ou monja é algo que me transcende.  A notícia diz que vão fazer provas de ADN para confirmar que é, efetivamente, o fémur da musa de Leonardo.
E aqui o meu cérebro já deu um nó. Confirmar o ADN??? Perdonaaa???
Mas então querem lá ver que a Gioconda está registada na base de dados de algum hospital de Florença? Ou terá algum seguro de saúde privado? Ou será que ao lado do fémur estava um tubo de ensaio com 500 anos e a mostra da última análise que a fofa fez, para ver como andava o seu sistema imunitário?

Aliás, tanto quanto sei, há diferentes teorias sobre quem era realmente a modelo que originou o quadro mais famoso do mundo e nenhuma delas está cientificamente comprovada a 100%. Não se sabe quem era a Gioconda. O que torna ainda mais fantástica a proeza da comparação do ADN deste fémur.



Comentários

Mensagens populares deste blogue

O síndrome de Bridget Jones

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens