Devia ter prestado mais atenção...

Quando vivia no Algarve com os meus pais, havia uma atividade que me fazia confusão. Uma coisa que sempre me intrigou. Algo que transcendia a minha compreensão.
Era aquilo de descongelar o congelador. De quando em vez, lá ouvia a minha mãe a chamar pelo meu pai para lhe dar a notícia. Outras vezes, ele mesmo decidia que devia proceder ao degelo.
Para mim era tudo muito caricato. Então não tínhamos o congelador para estar gelado? Para ter gelo? Para congelar comida?
Nunca era preciso arrefecer o forno! Nem o micro-ondas, nem a torradeira...
Mas como também não me incomodava e eles pareciam mesmo convencidos de que era uma necessidade, eu também não dizia nada. Já tinha preocupações suficientes com os dilemas da adolescência.
Muitos anos depois, mais precisamente hoje, comprei uma bolsa de vegetais congelados, todos catitas e coloridos. Foi um sufoco para conseguir enfiá-la dentro do congelador. Confio que assim que abrir a porta lá vão os vegetais em queda livre. E não é que o congelador esteja cheio, ao contrário, só lá tenho um potezinho de açaí. 
O meu frigorifico é daqueles pequeninos, metade do tamanho de um frigorifico normal, portanto a parte correspondente ao congelador não é mais que uma franja onde já por si não cabem muitas coisas. Mas uma bolsa de vegetais devia caber.
O problema é que o meu congelador está na plenitude da idade do gelo e o pouco espaço livre foi invadido, parece o Times Square no meio da tormenta. Qualquer dia já nem o potezinho de açaí estará salvo.   

E agora, como é que se descongela o congelador???

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!