Sexta à noite com Chris Brown

De todas as celebridades que já vi, nunca tinha visto nada assim.
Chris Brown veio a Barcelona e houve uma histeria coletiva. Nem Paris Hilton, nem Kobe Bryant, nem Messi ou Neymar, nem Shakira ou Sean Penn, entre outros tantos que vi passarem por cá, levantaram multidões como este rapaz. Nem a Sagrada Família no pico de Agosto atrai tanta gente. 
Fez-me lembrar as imagens a preto e branco dos concertos do Elvis, mas a cores e em modo rap.
Eu fui uma privilegiada, por trabalhar na discoteca onde ele deu o concerto e poder ver a atuação de muito perto. Imbuída nessa admiração, não pude deixar de notar que qualquer coisa que ele fazia desencadeava uma loucura contagiosa.  Se ele levantava um cotovelo as pessoas gritavam, se ele dava meia volta era o delírio e quando ele falava então, um milagre de Deus!
Nem era preciso cantar. A sua mera existência representava um êxtase para nós, reles mortais. 
Deve ser bom viver assim, que cada vez que piscamos os olhos há 100 mil pessoas que acham que o nosso piscar de olhos é o melhor do mundo!
Groupies espetaculares e uma lista infinita de pretendentes que se embrenhavam numa guerra cerrada para chegar perto dele, apesar dos intimidantes guarda-costas que o rodeiam.
O cúmulo foi quando lançou duas toalhas suadas e a multidão se engalfinhou e se debateu agressivamente para decidir quem ficava com as toalhas.
A mim, se alguém me atira uma toalha suada leva com a toalha de volta em toda a cara. Chris Brown ou Chris de outra cor qualquer, não importa.  
Mas isso sou eu, obviamente o mundo em que vivemos é outro.
É um mundo mediático feito de estrelas terrestres que veneramos como se brilhassem de verdade. É um mundo de quem consegue a melhor foto para pôr no instagram e quem consegue tocar o sapato do Chris Brown quando ele se aproxima da primeira fila e o segurança está distraído.
Sim, é um mundo divertido e foi uma noite diferente, engraçada, com uma vibe intensa e muita adrenalina! 
Não vou ser hipócrita e criticar sem dizer que gostei. Gostei! Adorei! Achei um máximo estar ali tão perto e ver e sentir tudo isto.   

Mas depois lembro-me das toalhas suadas e a minha fé na humanidade encolhe um bocadinho... 




Comentários

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens