Tri

Então o Benfica foi tricampeão e ninguém me avisou. Tá bonito, sim senhor.
O meu pai mandou-me, aproximadamente, 289 fotos da Polónia (onde estiveram de férias recentemente), mas foi incapaz de mandar-me uma fotozinha que fosse do Marquês de Pombal.  Não que ele andasse lá aos pinotes, mas de certeza que viu na televisão.
E digam lá se a minha mãe, que todos os domingos me manda um whatsapp a perguntar se está tudo bem, não podia ter aproveitado para escrever que o Benfica tinha ganho o campeonato pela terceira vez consecutiva?
Esta falta de informação das pessoas com quem mais conto nesta vida é quase tão frustrante como aperceber-me de que não sei o nome de nenhum jogador do Benfica, tirando o Luisão. Quase tão deprimente como reparar que sei como se chama o treinador do Sporting, mas o do Benfica não...
Posto isto, também não sei até que ponto tenho o direito legal de me reivindicar como Benfiquista. Não sei nomes, não vou ao estádio, não pago quotas, não sei os resultados. Sou uma adepta vergonhosa. Um ultraje. Praticamente um Jorge Jesus...
Mas vejo as fotos nas redes sociais e os vídeos no youtube e arrepio-me toda. Pelo menos ainda sei as canções “oooh Sport Lisboa e o Benficaaaa, o campeão, mostra a tua raça, o poder e a ambição, nós só queremos o Benfica campeão!”.  
Ver o Estádio da Luz cheio, todo vermelho e a cantar, dá-me palpitações eufóricas. Leva-me àquele cantinho que tenho por aí escondido e às vezes me segreda coisas como: Bola de Berlim! Faro! Pão com chouriço! Segunda circular em hora de ponta! Santo António!... aquele cantinho que não me faz esquecer quem sou, nem de onde venho.
Efetivamente, são 8 anos a viver fora e isso deixa as suas sequelas. Ainda para mais em Barcelona, onde é impossível não ser do Barça. Sei todos os nomes dos jogadores, conheço alguns, vou ao campo e estou a par dos resultados.  Também foram campeões e jogam a final da Copa do Rei no Domingo.
Mas não é a mesma coisa, por muito que esteja aqui , nunca vou ser daqui. Por muito FCB que me rodeie, o Benfica vem da mesma cidade que eu, falamos o mesmo idioma e foi o primeiro clube de futebol que segui.
“Ser do Benfica é ter na alma a chama imensa”. A minha já foi mais imensa, verdade seja dita, mas continua acesa com as mesmas cores: vermelho e branco.

Espero que o ano que vem, quando ganharmos o campeonato outra vez, alguém tenha a decência de me avisar. 




Comentários

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!